18º CONGRESSO DOS CORRETORES: PAINEL SUSCITOU DEBATE SOBRE OS DESAFIOS DA SAÚDE NO BRASIL

0
221

As tendências do mercado de saúde suplementar no Brasil foram debatidas durante o 18º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros’ com a participação dos executivos da FenaSaúde’ Marcio Coriolano (presidente)’ Gabriel Portella (vice-presidente)’ Newton Pizzotti e Marcos Couto (diretores).

Sétima economia do mundo e com um PIB inferior apenas ao da China e da Índia’ o Brasil também está entre os dez maiores mercados de saúde do mundo. Segundo Coriolano’ um dos motivos para o crescimento desta indústria foi a ascensão social da população’ em que o número de pessoas pertencentes à classe média subiu de 37%’ em 2003′ para 55%’ em 2011.

Além do aumento da renda e do emprego’ outro motivo apontado para a evolução do setor foi a desconcentração geográfica da distribuição do seguro’ cuja oferta no interior do País cresceu. O resultado é que’ hoje’ um quarto dos brasileiros possui plano de saúde.

Apesar do otimismo’ Coriolano antevê alguns desafios a serem enfrentados pelo setor’ como as transições epidemiológica’ tecnológica’ demográfica e etária. A primeira’ explicou ele’ é a prevalência de doenças crônicas’ cuja frequência de tratamentos é maior’ assim como o tempo de internação. Esta situação’ somada à incorporação acelerada de modernos equipamentos e tecnologias médicas’ ao aumento da expectativa de vida e ao crescimento da população idosa’ trazem custos altos para o mercado. “O alto índice de sinistralidade’ que relaciona as receitas e as despesas com benefícios’ exige um grande esforço operacional das empresas para fazer frente a ele”’ afirmou o executivo.

Ao encerrar sua palestra’ o presidente da FenaSaúde apresentou um estudo publicado pela Federação no Boletim da Saúde Suplementar’ de outubro deste ano’ que demonstra a relação entre a presença de planos de saúde nos municípios e o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM). 

Fonte: Funenseg

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.