ACIDENTES COM MOTOS E CASOS DE INVALIDEZ PERMANENTE LIDERAM INDENIZAÇÕES DO DPVAT

0
280

As últimas estatísticas divulgadas pela Seguradora Líder’ administradora do seguro DPVAT no país’ referentes ao período de janeiro a março de 2013′ evidenciaram um dado preocupante: os acidentes envolvendo motocicletas representaram 70% das indenizações pagas. Nesse período’ foram pagos 124.846 benefícios entre as três coberturas do DPVAT – morte’ invalidez permanente e reembolso por despesas médico hospitalares’ o que representou um aumento de 28% em relação ao mesmo período em 2012.

Das indenizações pagas’ 68% foram para casos de invalidez permanente’ dos quais as motocicletas representaram 75% e os automóveis 20% do total. Na maior parte dos casos de invalidez (53%)’ a faixa etária dos motoristas era de 18 a 34 anos’ dos quais 45% foram decorrentes de acidentes com motocicletas. Segundo dados de março de 2013 do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran)’ o veículo de duas rodas representa apenas 27% da frota nacional de veículos. Os automóveis’ que representam a maior parte da frota de veículos (60%)’ foram responsáveis por 24% das indenizações.

No total das indenizações pagas’ o perfil das vítimas permanece constante: 77% dos benefícios foram pagos para vítimas do sexo masculino. Os motoristas foram os mais indenizados’ com 61%. Os pedestres ficaram em segundo lugar’ com 22%. De janeiro a março deste ano’ o DPVAT indenizou 14.349 casos de mortes’ quantidade que ficou 1% abaixo da quantidade indenizada nesta cobertura no mesmo período de 2012. Mesmo com essa queda’ os dados preocupam’ já que significam mais de 150 benefícios por morte a cada dia deste ano.

A Região Sudeste foi a que mais recebeu indenizações por morte no país. São Paulo’ estado que tem a maior frota de veículos do país com 30’5%’ liderou esta estatística com 17’2% dos benefícios de morte no Brasil. Os dados apontam os automóveis responsáveis por 53% dos acidentes fatais indenizados no Sudeste e as motocicletas’ por 32%.

Representando 43% da frota de veículos do Nordeste’ as motocicletas representaram 81% das indenizações pagas por invalidez permanente no período analisado. A região foi a que teve maior incidência deste tipo de indenização’ com 32%. Em seguida’ o Sudeste com 24%.

De acordo com Márcio Norton’ Diretor de Relações Institucionais da Seguradora Líder DPVAT’ o aumento do número de indenizações levanta a discussão sobre ações para reduzir este cenário. “Infelizmente estamos verificando este aumento no número de indenizações ano após ano. Faz-se necessário um maior controle dos motoristas para coibir o uso de bebidas e a velocidade excessiva para todos os tipos de veículos’ realização de campanhas educativas e esclarecimentos sobre direção segura são importantes para mudar este quadro”.

 

CVG-SP

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.