ATIVIDADE ECONÔMICA CRESCE 2’5% NO PRIMEIRO SEMESTRE

0
214

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica’ houve expansão de 2’5% no ritmo dos negócios no acumulado do primeiro semestre de 2013 em relação ao mesmo período do ano passado. Este desempenho foi melhor que a alta de apenas 0’6% verificada no primeiro semestre de 2012 (frente ao mesmo período de 2011)’ porém inferior aos crescimentos observados nos primeiros semestres de 2011 e 2010′ de 3’8% e de 9’0%’ respectivamente.

O resultado da atividade econômica neste primeiro semestre foi impulsionado pelo excelente desempenho obtido pela atividade agropecuária’ a qual se expandiu 12’8% frente ao primeiro semestre de 2012. Segundo estimativas oficiais’ a safra de grãos está atingindo cerca de 188 milhões de toneladas em 2013 (crescimento de aproximadamente 16% frente à safra de 2012)’ com destaques para as expansões de 24%’ de 33% e de 12% das safras de soja’ trigo e milho’ respectivamente.

Por outro lado’ a atividade industrial exibiu crescimento de apenas 0’7% no acumulado do primeiro semestre deste ano frente ao mesmo período de 2012. Neste caso’ a alta da inflação observada em quase todo o primeiro semestre de 2013 acabou afetando negativamente a produção de alguns setores industriais importantes como o de alimentos e o de bebidas.

Já o setor de serviços apresentou um crescimento um pouco mais favorável do que atividade industrial e encerrou o semestre com avanço de 2’2% frente ao mesmo período do ano passado.

Pelo lado da demanda agregada’ os investimentos com alta de 6’5% no primeiro semestre de 2013′ foram o principal sustentáculo da atividade econômica neste período. Destaque para a produção de caminhões que’ segundo os dados do setor’ cresceu 51% neste primeiro semestre de 2013 na comparação com o mesmo período do ano passado. Já o consumo das famílias’ impactado pela alta da inflação’ exibiu um dinamismo mais contido e cresceu apenas 2’5% no primeiro semestre de 2013. Também o consumo do governo registrou baixo crescimento e fechou o semestre com alta de apenas 1’1%.

Por fim’ o setor externo foi o grande freio à expansão da atividade econômica durante o primeiro semestre de 2013. As exportações cresceram apenas 0’7% e as importações (que entram com sinal negativo na composição do PIB) subiram 7’9%. Prova disto é o fato de que a balança comercial brasileira acumulou um déficit de U$ 3’0 bilhões durante o primeiro semestre de 2013′ o pior resultado dos últimos 18 anos.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.