CAIXA CULTURAL SP APRESENTA EXPOSIÇÃO “INSUSTENTÁVEL LEVEZA”

0
221

A Caixa Cultural São Paulo inaugura no dia 31 de agosto de 2013 (sábado)’ às 11h’ a exposição “Insustentável Leveza” que reúne sete trabalhos apresentados em forma de videoinstalação da artista plástica Giovana Dantas. A abertura da exposição contará com uma palestra da professora e doutora Mariza Bertoli’ às 10h. A mostra fica em cartaz até 27 de outubro’ com entrada franca e patrocínio da Caixa Econômica Federal.

A exposição “Insustentável Leveza”’ desenvolvida entre os meses de junho e julho de 2010′ é resultado do Prêmio de Residência Artística do Instituto Sacatar (Ilha de Itaparica-BA)’ pelo qual Giovana’ que foi contemplada também em 2008 com o Projeto “Imanências do Mar”. Este projeto reúne sete trabalhos que integram uma videoinstalação onde a artista chama a atenção para movimentos produzidos pelo vento e pela água em certos objetos’ que vão se apresentar nas imagens em vídeo como metáforas de dois aspectos opostos da vida cotidiana: “peso” e “leveza”. No entanto’ “o peso pode nos revelar uma face: a de nos colocar de frente à nossa própria história que é tomada com firmeza e se torna elemento suscetível a mudanças que podemos operar. A leveza por outro lado’ pode nos induzir ao estado de letargia”’ afirma a artista.

Giovana dialoga com o texto de Milan Kundera’ “A insustentável leveza do ser”’ buscando não uma interpretação’ releitura’ ou ilustração do romance’ mas um alinhamento de idéias’ tomando a relação peso-leveza como um princípio do trabalho. A artista ressalta a ação direta das imagens que compõem a exposição sobre o espectador de modo que ele desvie o fluxo comum do pensamento e possa aderir a novas percepções através da observação da obra visual-sonora em primeira instância e da participação ativa com algumas obras.

Para compor a idéia de peso e leveza nesta mostra’ Giovana vai utilizar a imagem em movimento’ que apresenta uma suposta leveza’ como princípio que compõe a base do trabalho. As imagens dos cata-ventos foram capturadas por ela em janeiro de 2010′ numa pequena vila do município de Aracati’ interior do Ceará’ outras foram produzidas em Salvador e durante o seu período de residência artística no Instituto Sacatar. Segundo Giovana’ “Neste trabalho’ a relação peso-leveza se distancia do tradicional dualismo – situação em que ambas as naturezas se revelam sem interseções. Aqui’ peso e leveza aparecem não como oposição’ mas como paradoxo’ que nos impõe uma relação tensionada pela impossibilidade de um ou outro existir isoladamente”. 

 

A experiência da residência artística – Instituto Sacatar

O Instituto Sacatar administra um programa de residência para artistas do mundo inteiro e em qualquer disciplina. Ele tem uma parceira’ a Sacatar Foundation’ uma entidade norte-americana sem fins lucrativos’ que financia as atividades realizadas no Brasil. Na sua sede à beira-mar’ na Ilha de Itaparica’ na Bahia’ o Instituto recebe uma diversidade de artistas’ selecionados através de projetos. 

A oportunidade de imersão oferecida por um programa de residência artística tem sido uma condição de produção muito especial para quem se aventura na arte. Uma experiência como esta traz a possibilidade da desaceleração do tempo’ da observação e da concentração no trabalho. As residências funcionam lugares de acolhimento para os processos’ oferecendo oportunidades de diálogo com outros artistas. 

“No Instituto Sacatar’ compartilhei a casa com quatro escritores de língua inglesa. A princípio pensei que as trocas se dariam superficialmente’ pois não estavam diretamente ligados às artes visuais. Só que me enganei. Eles participaram dos processos’ me apoiando nas filmagens e externando ideias que muito influenciaram meu processo. Em especial’ destaco a parceria de Jamie Diamond’ “a noiva do mar”. 

A abertura da mostra vai contar com uma palestra interativa da Profa. Dra. Mariza Bertoli’ que pretende estabelecer um diálogo com o público presente’ através dos símbolos recorrentes na obra da artista Giovana Dantas. A questão do tempo e seus símbolos lunares’ ligados ao feminino e à água’ será o seu ponto de partida para conceituar os regimes de imagem originários’ vigentes até hoje na arte e presentes no imaginário de todos nós. 

Mariza Bertoli é Fundadora da Casa Latino-Americana- CASLA; membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte – ABCA e da Associação Internacional de Críticos de Arte – AICA; conselheira da Sociedade Científica de Estudos da Arte – CESA; coordenadora do Forum Permanente de Debates sobre Arte Latino-Americana – FALA; Doutora e Mestre em Estudos Latino-Americanos – Produção e Crítica de Arte Contemporânea’ USP.

A artista baiana Giovana Dantas explora as possibilidades da fotografia’ objetos’ instalações. Trabalha com materiais orgânicos como couro de porco’ mostra na Caixa Cultural Brasília (Memória da Pele’ 2006)’ e também materiais do mar’ resultado da sua passagem pela Residência Artística’ Instituto Sacatar’ Ilha de Itaparica’ cujo resultado foi apresentado no MAM-BA (Imanências do Mar’ 2008)’ e no Palacete das Artes (Insustentável Leveza’ 2012). Graduada em Artes Visuais e Doutora em Artes Cênicas pela UFBA. Professora do Instituto Federal de Educação’ Ciência e Tecnologia da Bahia. 

 

Serviço: 

Exposição ‘Insustentável Leveza’

Abertura: 31 de agosto (sábado)’ às 11h – com palestra da Professora e Doutora Mariza Bertoli às 10h

Lançamento do catálogo: 21 de setembro de 2013′ às 11h

Visitação: 01 de setembro a 27 de outubro de 2013 

Horário de visitação: de terça-feira a domingo’ das 9h às 19h

Local: CAIXA Cultural São Paulo’ Praça da Sé’ 111′ próximo à Estação Sé do Metrô 

Acesso para pessoas com necessidades especiais

Entrada franca

Recomendação etária: livre

Apoio: Mzad Eventos – Montagem e Consultoria em Tecnologia

Realização: MCM Produções Artísticas Ltda ME

Patrocínio: Caixa Econômica Federal

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.