CORREIOS VÃO CAPACITAR 117 MIL FUNCIONÁRIOS SOBRE AIDS E OUTRAS DOENÇAS

0
182

 

Cerca de 117 mil funcionários dos Correios serão capacitados sobre a prevenção e o diagnóstico da aids e de outras doenças sexualmente transmissíveis (DST). A segunda fase da campanha "Correios contra a aids" foi lançada hoje (30) e prevê ainda a distribuição de material informativo ao público em geral em 150 agências do Rio Grande do Sul’ da Bahia e do Amazonas.

De acordo com o vice-presidente de Gestão de Pessoas dos Correios’ Larry Manoel Medeiros de Almeida’ as ações devem atingir até 500 mil pessoas’ considerando empregados e estagiários’ além de parentes’ dependentes e comunidades onde essas pessoas vivem.

“Estaremos trabalhando fortemente na educação’ capacitando nossos trabalhadores por meio de cursos. Eles poderão’ a partir dali’ com esse conhecimento’ serem disseminadores na luta da campanha contra a aids”’ explicou.

Para o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde’ Jarbas Barbosa’ a campanha é importante em razão da capilaridade dos Correios. Ele lembrou que algumas parcelas da população’ como homens jovens’ não têm o hábito de frequentar unidades de saúde e podem ampliar o conhecimento sobre a prevenção e o diagnóstico da aids por meio das agências dos Correios.

“As pessoas’ às vezes’ têm medo de saber a sua condição – se estão infectadas ou não. Saber se está infectado é muito importante para a própria pessoa’ porque ela vai começar a se tratar mais cedo’ a ter melhor qualidade de vida. Também é muito importante porque uma pessoa que está em tratamento praticamente elimina a possibilidade de transmitir para outras pessoas”’ destacou.

Dados da pasta indicam que’ no Brasil’ a prevalência do HIV está em torno de 0’4% a 0’5% da população’ índice considerado baixo na escala mundial. Jarbas ressaltou’ entretanto’ que o país registra uma espécie de epidemia concentrada de aids’ uma vez que jovens gays’ travestis e profissionais do sexo’ por exemplo’ chegam a registrar uma prevalência de até 10%.

“Esses grupos têm que ter muito cuidado’ usar a camisinha e procurar conhecer a sua situação porque’ entre eles’ o risco de um estar com HIV é 20 vezes maior que o da população em geral”’ alertou.

 

Agência Brasil

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.