CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL É A TRILHA DO MERCADO SEGURADOR PARA OS PRÓXIMOS ANOS

0
272

A importância do mercado de seguros para o crescimento sustentável do Brasil e o grande potencial de negócios para o setor foram duas afirmações unânimes de todas as personalidades que compuseram a mesa de abertura da 6ª Conferência de Seguros Gerais’ Previdência Privada e Vida’ Saúde Suplementar e Capitalização (Conseguro)’ o maior evento do mercado segurador’ promovida pela CNseg’ que começou hoje e se estende até amanhã.

"Só depende de nós”. Marco Antonio Rossi’ presidente da CNseg’ disse que “escolhemos o tema a Visão 2025 como norte dos painéis temáticos’ pois o mundo está mais ágil e as mudanças mais aceleradas. Trata-se de um período de grande transformação’ se olharmos os 12 anos passados. Nossos debates visam transformar os desafios em oportunidades para os próximos 12 anos. Ter o conhecimento para lidar com os novos canais de comunicação com os consumidores. Estamos aqui decididos a construir um mercado de seguros ainda melhor do que o que construímos nos últimos anos. Afinal’ só depende de nós.

Infraestrutura. Diretor de Desenvolvimento do Ministério das Cidades’ Carlos Antonio Vieira Fernandes destacou que “a indústria de seguros tem muito a contribuir para o desenvolvimento das cidades’ com o apoio dado por meio do seguro garantia’ um instrumento que estimula os investimentos nos projetos necessários para que as cidades se modernizem e acompanhem o avanço do Brasil”. 

Saúde. Representante da Agência Nacional de Saúde (ANS)’ Bruno Sobral assinalou que “o futuro do setor que faz seguro tem de ser discutido constantemente’ ainda mais no Brasil’ já que sua população envelhece. Isso nos impõe grandes responsabilidades. Uma das propostas é criar produtos financeiros que ajudem a chegar em 2025 com proteções e promoção de saúde à população de idosos. O setor de saúde deverá chegar em 2025 com um faturamento de R$ 258 bilhões’ com 85% do valor retornando à sociedade em pagamentos de eventos de saúde. Por isso’ o setor deve chegar em 2025 não só com ofertas de cobertura para a sociedade’ mas oferecer saúde. Por isso discutir 2025 é uma obrigação de todos nós”.

Inclusão. Titular da Superintendência de Seguros Privados (Susep)’ Luciano Portal afirma que “’ tendo em vista 2025′ a autarquia tem elaborado inúmeros normativos’ como a regulamentação dos microsseguros e a contratação de seguros por meios remotos. E’ possivelmente na próxima semana’ publicaremos o normativo que disciplina a atuação do varejo como distribuidor de seguros no Brasil’ um segmento que entendemos que pode ser importante canal de venda dos microsseguros. A função da Susep está fundamentada em promover o debate de novas propostas’ com transparência e discussão com todos os participantes da indústria para assim promover o acesso do seguro à população”. 

Cenário benigno. Secretário-executivo do Ministério da Fazenda’ Dyogo Oliveira disse que “a mensagem mais importante que posso trazer a todos vocês está na confiança que temos na economia brasileira. Apesar de um excesso de pessimismo de alguns economistas com a economia’ há números que mostram uma situação confortável do Brasil. O crescimento do PIB deve chegar a 2’5% em 2013′ o que é mais do que o dobro de 2012. E a inflação está pouco abaixo do ano anterior. Com isso’ pode ser descartada qualquer discussão sobre um cenário ruim para o Brasil. A economia segue um ciclo e nossa a avaliação é que estamos tendo um desempenho satisfatório. O nível de emprego se mostra benéfico. Estamos com 5’3% ao ano. Diante disso’ temos um cenário que permite o crescimento do mercado de seguros’ com perspectivas positivas para o futuro. O setor cresce a quase 20% neste ano. O setor continuará se desenvolvendo de maneira forte e plena’ aproveitando as oportunidades que são geradas a cada dia. Essa história de sucesso dos últimos anos continuará. A visão de longo prazo desta Conferência’ a meu ver’ é tímida. Se olharmos o desempenho do setor na última década podemos ser mais otimista. O governo tem buscado contribuir com o setor’ com normas estáveis e segurança jurídica. São mudanças relevantes que ajudarão o setor a ultrapassar suas projeções para 2025. 

Papel. Para o presidente da Fenacor e deputado federal ‘ Armando Vergílio’ “o setor cumpre com seu papel de colaborar com o crescimento do Brasil’ com a geração de empregos e reparação das perdas econômicas que não poderiam ser suportadas individualmente. Gostaria de reforçar que precisamos de uma maior interação entre todos os atores que estão protagonizando essa história’ como o setor público e o privado’ corretores e seguradoras. Se dermos as mãos em ações que visam o crescimento’ construiremos um setor cada dia mais forte e saudável. E os corretores de seguros são peça fundamental nesta história’ por darem capilaridade para o setor levar seus produtos aos consumidores.

Potencial. Para o senador Francisco Dorneles’ representante do presidente do Senado Federal’ Renan Calheiros’ na solenidade’ “o setor de seguros é o que tem o maior potencial de crescimento dentro da economia brasileira. A abertura do resseguros e a remodelagem do IRB trouxeram nova configuração para o setor dar um grande salto de qualidade. Vejo como um dos grandes desafios do setor implementar o seguro garantia’ único caminho para agilizar obras públicas no Brasil”.  

 

Fonte: CNseg

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.