CRIAÇÃO DE EMPREGOS NO PAÍS TEM CRESCIMENTO DE 0’49% EM ABRIL

0
231

 

O país criou em abril 196.913 empregos com carteira assinada’ um aumento de 0’49% em relação ao mês anterior’ segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged)’ do Ministério do Trabalho e Emprego. O número é a diferença entre 1.938.169 contratações e 1.741.256 demissões no período. Apesar do saldo mensal ser o maior desde maio do ano passado’ o resultado para os meses de abril é o pior desde 2009.

Para o ministro do Trabalho e Emprego’ Manoel Dias’ o crescimento do saldo de admissões registrado em abril é representativo. “Esses todos são números que nos encorajam a dizer que nós teremos’ no decorrer deste ano’ um expressivo crescimento e aumento na geração de novos empregos”’ disse.

Nos últimos 12 meses’ foram criados 1.087.410 de postos formais de trabalho’ crescimento de 2’79% em comparação ao período anterior. De janeiro de 2011 a abril de 2013′ a criação de empregos chegou a 4.139.853. De acordo com a pasta’ abril foi o mês em que se verificou “crescimento generalizado” entre oito setores da economia.

O setor de serviços liderou a geração de empregos no mês’ com aumento de 75.220 postos de trabalho’ representando um acréscimo de 0’46% no número de vagas. Em seguida está a indústria de transformação’ com aumento de 40.603 postos de trabalho’ um acréscimo de 0’49%. Em terceiro lugar ficou a agricultura’ com abertura de 24.807 postos de trabalho’ um aumento de 1’59% no mês.

A Presidenta’ Dilma Rousseff informou os dados referentes ao crescimento de empregos em abril e destacou o desempenho do setor de serviços. O resultado’ de acordo com a presidenta’ se deve à elevação do nível de vida dos brasileiros. "A população modifica o seu padrão de consumo’ demanda mais serviços e de forma mais diversificada"’ explicou.  

O ramo das instituições financeiras foi o único a registrar queda na geração de empregos’ perdendo 107 vagas de trabalho. A redução no mês ficou em 0’02%.

O estado de São Paulo tem o número de empregados contratados no país’ com  80.227 vagas preenchidas. É seguido por Minas Gerais’ com 23.523 novas admissões e Paraná’ com 18.937. O pior resultado foi registrado em Alagoas’ onde 13.646 vagas de trabalho foram fechadas.

 

Agência Brasil

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.