DEMANDA DO CONSUMIDOR POR CRÉDITO ABRE O SEGUNDO SEMESTRE COM ALTA DE 8’7%

0
249

De acordo com o Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito’ a quantidade de pessoas que buscou crédito cresceu 8’7% em julho/13 em relação ao mês imediatamente anterior. Na comparação com julho do ano passado’ a alta foi de 5’4%’ fazendo com que no acumulado dos primeiros sete meses de 2013′ a demanda dos consumidores por crédito crescesse 6’0% frente ao período de janeiro a julho de 2012.

De acordo com os economistas da Serasa Experian’ a atual tendência de recuo da inadimplência e de regularização das dívidas em atraso’ restabelecendo ao acesso ao crédito’ e a necessidade de reequilíbrio patrimonial’ principalmente dos consumidores que foram mais afetados pela alta da inflação do primeiro semestre deste ano’ estão impulsionando a busca dos consumidores por crédito.

Análise por classe de renda pessoal mensal

Os consumidores de baixa renda exibiram as maiores taxas de crescimento em termos de demanda por crédito em julho/13: alta de 13’3% para aqueles que ganham até R$ 500 mensais e de 10’9% para os consumidores com renda mensal compreendida entre R$ 500 e R$ 1.000 mensais.

Em seguida’ observaram-se altas de 7’1% na demanda por crédito na faixa de R$ 1.000 a R$ 2.000 mensais e de 4’4% para aqueles que ganham entre R$ 2.000 e R$ 5.000 por mês. Os consumidores de mais alta renda – entre R$ 5.000 e R$ 10.000 mensais e aqueles com mais de R$ 10.000 mensais – expandiram as suas demandas por crédito em 1’2% e 1’3%’ respectivamente’ em julho/13.

Também é nas camadas de menor renda mensal que se concentram as maiores taxas de crescimento da demanda por crédito no acumulado do ano: altas de 12’7% para os consumidores que recebem até R$ 500 mensais e de 8’0% para aqueles que ganham entre R$ 500 e R$ 1.000 por mês. Para os consumidores com rendimentos mensais entre R$ 1.000 e R$ 2.000′ o aumento acumulado de janeiro a julho de 2013 da demanda por crédito foi de 4’1%. Por outro lado’ as menores taxas de expansão da demanda do consumidor por crédito no acumulado de janeiro a julho de 2013 concentraram-se nas camadas de maiores rendas da população: altas de 1’6% para quem ganha entre R$ 2.000 e R$ 5.000 mensais; de 0’1% para os consumidores com renda mensal entre R$ 5.000 e R$ 10.000; e de 0’9% para os consumidores com rendimentos superiores a R$ 10.000 mensais.

Análise por região

A região Nordeste’ com crescimento de 17’1% e a Sul’ com alta de 15’1%’ foram os principais destaques regionais em termos de demanda dos consumidores por crédito em julho/13. Já os consumidores da região Norte exibiram alta de 10’9% em suas demandas por crédito. No Sudeste a alta foi de 4’2% e no Centro-Oeste de apenas 1’9% em julho/13.

No acumulado do ano’ isto é’ de janeiro a julho de 2013′ as regiões Norte e Nordeste registraram as maiores taxas de crescimento da demanda dos consumidores por crédito: altas de 16’3% no Norte e de 13’7% no Nordeste. No Sul’ a alta de janeiro a julho totalizou 4’3%. A região Sudeste acumulou crescimento de 3’6% na demanda dos seus consumidores por crédito e no Centro-Oeste a alta de janeiro a julho deste ano foi de 0’3% frente aos primeiros sete meses de 2012.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.