EXECUTIVO DA TOKIO MARINE MINISTRA PALESTRA SOBRE GESTÃO DE CONTINUIDADE DE NEGÓCIOS EM SEMINÁRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

0
241

Para uma plateia formada por técnicos e executivos da área de gerenciamento de riscos’ o especialista internacional Nick Okabe’ da Tokio Marine & Nichido Fire Insurance’ abordou o tema “Business Continuity Plan – BCP” (Gestão de Continuidade de Negócios) durante o primeiro dia do X Seminário Internacional de Gerência de Riscos e Seguros’ na Câmara Americana de Comércio’ em São Paulo. 

Com mais de 30 anos de experiência na área’ Okabe utilizou um estudo de caso sobre o terremoto ocorrido no Japão em 2011 como ponto de partida para explicar como as organizações podem seguir com as entregas de seus produtos e serviços após um incidente de grande proporção’ lançando mão do Plano de Continuidade de Negócios.

A palestra foi promovida pela Tokio Marine Seguradora’ que’ além de trazer o especialista internacional para compartilhar seus conhecimentos com os presentes’ também é patrocinadora oficial do evento da ABGR. Em sessão exclusiva’ o executivo falou sobre a importância da adesão a padrões internacionais de gerenciamento de riscos’ bem como a necessidade das corporações se prepararem para situações adversas.  

“Os riscos existem para qualquer empresa. A diferença está no modo como os avaliamos. Nesse sentido’ o foco do BCP deve ser a proteção das pessoas’ dos ativos’ das operações do negócio e de todos os recursos necessários para o funcionamento da empresa”’ explica Nick Okabe.

De acordo com o palestrante’ o objetivo do plano é preparar as companhias para recuperar danos e manter os clientes no caso de incidente de grandes proporções’ mantendo os padrões ou até mesmo elevando o nível de qualidade. O BCP pode ser usado em todos os tipos de situações e segmentos de atuação’ independentemente do porte da empresa. Para isso’ é preciso considerar as probabilidades de enfrentar diversos tipos de riscos’ avaliá-los e minimizá-los.

“Uma lição aprendida no Japão é não nos prendermos às armadilhas das probabilidades de um acidente acontecer. Devemos nos precaver sobre algo que pode ocorrer e ter um plano de continuidade das atividades. E dentro dele’ é preciso planejar’ fazer e checar”’ afirma Okabe.

Segundo o executivo’ outra recomendação importante é melhorar a capacidade de resposta rápida’ exercitar-se para lidar com situações inesperadas’ preparar os funcionários para colocar o plano em prática e construir relações de confiança com parceiros de negócios.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.