“MAESTRO CAPEMISA” EM GOIÂNIA

0
325

Depois de seu grande sucesso em 2011′ o Projeto Â?Maestro CAPEMISAÂ? Â? que promoveu ano passado apresentações nacionais e internacionais de concertos clássicos com diversas orquestras profissionais do País e da Europa Â? volta este ano com uma agenda completa para os quatro cantos do Brasil e para o exterior. Desta vez’ o evento fará uma homenagem ao grande compositor clássico de renome internacional’ Heitor Villa-Lobos’ com o tema Â?A viagem de Villa-LobosÂ?. Depois de Americana (SP)’ Campinas’ Fortaleza’ e Porto Alegre’ as próximas apresentações serão nos dias 26 de agosto (domingo)’ às 11h’ no Centro Cultural Oscar Niemeyer’ Â? dentro da Série Â?Concertos para a JuventudeÂ? Â? e no dia 28 de agosto (terça-feira)’ às 20h30′ na Série Â?Grandes SolistasÂ?’ no Teatro SESI. Ambas terão entrada franca.A Orquestra Filarmônica de Goiás estará sob a regência do Maestro Laércio Diniz’ também responsável pela série de 2011. Este ano’ a intenção é fazer a viagem do grande compositor brasileiro Villa-Lobos’ sobretudo’ em países e com orquestras em que este ícone se apresentou. No Programa de Goiânia’ o público terá a oportunidade de ouvir os clássicos:  Mozart: Idomeneo’ K 366Solista: Fábio Cury Villa-Lobos: Ciranda das sete notas’ W 325Solista: Fábio Cury Mendelssohn: Symphony no 3 in la menor’ Op. 56 Â?EscocesaÂ?  Com o patrocínio da CAPEMISA Seguradora de Vida e Previdência’ uma das principais seguradoras do País’ o projeto vem popularizando a música clássica e descentralizando os patrocínios. O regente Laércio Diniz é o grande convidado dos eventos’ e as orquestras participantes têm os custos do maestro pagos pela Seguradora’ o que permite que o evento se estenda para além do eixo Rio-São Paulo e até para fora do Brasil.   Laércio Sinhorelli Diniz Maestro e Diretor Artístico da Orquestra Filarmônica do Brasil’ Laércio Diniz foi bolsista do governo Alemão (DAAD)’ tendo aulas’ entre outros’ com Saschko Gawriloff (Spalla da Orquestra Filarmônica de Berlim) e com o prestigiado quarteto de cordas Â?AMADEUSÂ?’ em Colônia. Na Alemanha’ foi professor de violino e trabalhou’ entre outras’ com a Heidelberger Kammerorchester’ tendo atuado como spalla e solista. Realizou em cinco anos mais de 500 concertos por todos os países da Europa Ocidental.  De volta ao Brasil em 1995′ ingressou como chefe de naipe da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo. Formou e dirigiu vários grupos de música de câmara com os quais tem mais de 10 CDs gravados e realizou concertos na Alemanha e na América do Sul com esses grupos. Foi professor de violino dos mais importantes festivais internacionais de música no Brasil e da Faculdade FMU/FAAM.  Em 2005′ iniciou sua carreira como regente’ tendo como mestres Abel Rocha’ Roberto Tibiriçá e Isaak Karabchewsky. Maestro e Diretor Artístico da “Orquestra do Pateo do ColégioÂ?’ Regente Adjunto da Orquestra HSBC’ Maestro e Diretor Musical do Festival Internacional de São José do Rio Preto’ Diniz apresentou-se como Spalla e Maestro Adjunto da Bachiana Chamber Orchester nos mais importantes teatros do Brasil.  Em 2008′ realizou sua estreia internacional como Maestro no Carnegie Hall’ em Nova York. No ano seguinte’ voltou à mesma cidade para reger no Lincoln Center tendo como solista o pianista de Jazz David Brubeck com grande sucesso de público e crítica. Regeu também artistas como Arthur Moreira Lima’ Milton Nascimento’ João Carlos Martins’ Diana King e Cris Brubek. Em 2010′ regeu as óperas Â?A Flauta MágicaÂ?’ de Mozart’ e Â?La Serva PadronaÂ?’ de Pergolesi’ e foi convidado para gerenciar a Orquestra da Companhia de Ã?pera Brasileira do Maestro John Neschling. Em 2011′ realizou o Projeto Maestro CAPEMISA’ sempre como maestro convidado’ se apresentando uma vez por mês em diversas cidades brasileiras com orquestras locais’ obtendo sempre grande sucesso de crítica e público. Em 18 de dezembro de 2011′ estreiou na Holanda’ como Maestro e Diretor Artístico da orquestra europeia Â?New Netherlands OrchestraÂ?.Orquestra Filarmônica de Goiás Sediada no Centro Cultural Oscar Niemeyer’ foi fundada em janeiro de 2012 por músicos oriundos da antiga Orquestra de Câmara Goyazes. Esta orquestra foi criada como instrumento de difusão de obras musicais’ escritas especificamente para orquestra de câmara. Ela se apresentou em diversas cidades e festivais musicais do Brasil’ tais como o Festival Vale do Café (RJ); Festival Internacional de Juiz de Fora (MG); Canto da Primavera (Pirenópolis) e Festival Internacional de Cinema Ambiental – FICA (Cidade de Goiás). De 2003 a 2007′ a Orquestra de Câmara Goyazes esteve sob a direção do violinista Alessandro Borgomanero’ voltando’ em 2008′ à regência do maestro Eliseu Ferreira’ que também foi seu titular entre os anos de 1999 e 2003. Com a extinção da Orquestra Goyazes’ em dezembro de 2011′ o maestro Eliseu Ferreira assina a direção artística da nova Orquestra Filarmônica de Goiás’ juntamente com o regente titular Alessandro Borgomanero’ apresentando’ pela primeira vez na história do Estado de Goiás’ uma programação anual de concertos. Na temporada 2012′ destacam-se instrumentistas e regentes convidados de renome nacional e internacional’ como Emmanuele Baldini’ Johannes Gramsch’ Fábio Cury’ Laércio Diniz’ Eduardo Monteiro’ Luiz Garcia’ Neil Thomson’ Albrecht Breuninger e Ã?ngelo Dias.    A partir deste ano’ a Orquestra Filarmônica de Goiás torna-se realidade’ com uma programação anual de excelência’ que deverá continuar nos anos vindouros’ demonstrando o profissionalismo e a capacidade dos nossos talentos musicais. Fábio Cury Iniciou seus estudos na Escola de Música de Jundiaí’ sua cidade natal’ passando a estudar fagote’ em 1981′ sob a orientação de Paulo Justi. Após ter concluído o Bacharelado em Fagote na UNICAMP em 1991′ residiu na Alemanha’ como bolsista do Serviço de Intercâmbio Alemão (DAAD)’ onde integrou a classe de solistas do Professor Klaus Thunemann na Escola Superior de Teatro e Música de Hannover. De volta ao Brasil’ recebeu em 1999′ o título de Mestre em Artes pela UNICAMP.Foi premiado em inúmeros concursos brasileiros’ entre eles’ em 1987′ o Concurso para Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e o VIII Prêmio Eldorado de Música’ em 1995. Foi vencedor do Concurso para Fagotistas da Escola Superior de Teatro e Música de Hannover em 1993 e recebeu’ em 2000′ em virtude de sua 3ª colocação’ uma menção honrosa no Concurso Fernand Gillet promovido pela International Double Reed Society. Tem atuado como solista frente a diversas orquestras’ tais como: Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo’ Orquestra Experimental de Repertório’ Orquestra Sinfônica de Campinas’ Orquestra Sinfônica da UNICAMP’ Orquestra Sinfônica da USP’ Orquestra de Câmara Villa-Lobos’ Orquestra Sinfônica da Rádio e Televisão Cultura’ Orquestra de Câmara da USP’ Orquestra Nacional do Panamá’ entre outras. Gravou música de câmara pelos selos Paulus’ Meridian (Inglaterra) e Brasil Meta Cultural.Tem lecionado nos mais importantes festivais brasileiros’ tais como: o Festival de Inverno de Campos do Jordão’ o Curso Internacional de Verão de Brasília’ o Festival Música nas Montanhas e a Semana da Música de Ouro Branco’ entre outros. Atualmente integra a Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo’ a Orquestra Jazz Sinfônica e é professor de fagote na Universidade de São Paulo’ na Escola Municipal de Música e na Faculdade Cantareira. Além disso’ cursou o Doutorado em Música na USP.Heitor Villa-Lobos O carioca Heitor Villa-Lobos (1887 Â? 1959) foi um maestro e compositor brasileiro considerado o maior expoente da música do modernismo no Brasil’  destacando-se por ter sido o principal responsável pela descoberta de uma linguagem peculiarmente brasileira. Suas composições enaltecem o espírito nacionalista’ ao qual incorpora elementos das canções folclóricas’ populares e indígenas. Em 1922′ Villa-Lobos participou da Semana da Arte Moderna’ no Teatro Municipal de São Paulo’ e’ nos anos seguintes’ viajou para a Europa com financiamento do milionário carioca Carlos Guinle. Em 1930′ voltou ao Brasil e realizou uma turnê por 66 cidades. As primeiras composições de Villa-Lobos trazem a marca dos estilos europeus da virada do século XIX para o século XX’ sendo influenciado principalmente por Wagner’ Puccini’ pelo alto romantismo francês da escola de Frank e logo depois pelos impressionistas.              Á audácia criativa dos anos 1920 (que produziram as Serestas’ os Choros’ os Estudos para violão e as Cirandas para piano) seguiu-se um período “neobarroco”‘ cujo carro-chefe foi a série de nove Bachianas brasileiras (1930-1945) para diversas formações instrumentais.   PROJETO MAESTRO CAPEMISAOrquestra Filarmônica de GoiásÂ?A viagem de Villa-LobosÂ?Maestro: Laércio DinizDatas: domingo’ dia 26 de agostoHorário: 11hLocal: Centro Cultural Oscar NiemeyerAv. Dep. Jamel CecílioQuadra Gleba’ Lote 01′ nº 4.490  Telefone: (62) 3202 4905 / 3201 4905Terça-feira’ dia 28 de agostoHorário: 20h30mTeatro do SESIAv. João Leite’ 1013 Â? Setor Santa GenovevaTel.: (62) 3269 0800Censura LivreMais informações: www.maestrodiniz.comEntrada Franca 
Fonte: Capemisa

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.