MERCADO DISCUTE BENEFÍCIOS DA SUSTENTABILIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DOS SEGUROS

0
252

Com o objetivo de discutir as melhores práticas sustentáveis no mercado segurador frente aos desafios globais críticos enfrentados por empresas e pela sociedade’ a Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais’ Previdência Privada e Vida’ Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg)’ em parceria com a Universidade de Cambridge’ reuniu executivos de grandes empresas em um seminário’ que ocorreu entre os dias 8 e 9 de julho’ no Rio de Janeiro.

A programação teve como foco principal aprofundar o conhecimento dos líderes para ajudar na implementação de estratégias voltadas para beneficiar suas organizações e a sociedade como um todo. Um dos diferenciais do seminário foi a participação dinâmica dos presentes’ que formaram grupos de discussão para sugerir estratégias e inovações’ como a identificação dos riscos ambientais e sociais e a difusão dessas informações. 

O presidente da Confederação’ Marco Antonio Rossi’ destacou a relevância do tema para o setor de seguros’ que possui uma ligação intrínseca com a sustentabilidade ao trabalhar com prevenção e gerenciamento de riscos. Para a CNseg’ o mercado deve estar cada vez mais engajado no sentido de compartilhar e gerenciar os riscos que surgem hoje de forma coletiva. Segundo a entidade’ essa cooperação’ somada a investimentos em ações de longo prazo’ permitirá maior preparo do setor para os desafios contemporâneos ligados às questões ambientais’ sociais e de governança.

Para disseminar as experiências internacionais em relação às práticas sustentáveis’ a Confederação apresentou tradução do relatório sobre sustentabilidade da UNEP Finance Iniciative (UNEP-FI)’ Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – Iniciativa Financeira’ documento que foi utilizado como base para a elaboração dos Princípios para Sustentabilidade em Seguros (PSI’ sigla em inglês)’ aos quais o mercado segurador brasileiro aderiu no ano passado.

Experiência sustentável

Durante o evento’ o CEO da Allianz Seguros’ Edward Lange’ apresentou os números da empresa’ líder mundial em sustentabilidade do setor’ e ressaltou a importância de se caminhar na direção de uma gestão verde de longo prazo. " Queremos produzir valor aos nossos acionistas nas próximas décadas e não apenas nos próximos anos"’ afirmou’ ressaltando que’ hoje’ 40% dos sinistros pagos pela seguradora devem-se a desastres ambientais. 

O executivo também listou algumas ações sustentáveis’ realizadas por sua empresa’ como o esforço para neutralização da emissão de carbono. "Em 2006′ definimos a meta para 2015 de reduzir 35% da emissão de CO2 e chegamos lá em 2012′ três anos antes do previsto. 40% de todo o papel que utilizamos já é reciclado e 44% da nossa energia consumida já vem de fontes renováveis"’ explicou.

A especialista de Cambridge’ Barbara Oliveira’ apresentou seu estudo de avaliação da adoção de práticas sustentáveis em nove grandes empresas’ publicado no World Resources Institute. Ela citou alguns business cases de empresas que criaram novas oportunidades de negócios ao buscar soluções nessa área. “A Greif’ maior produtora de containers do mundo’ descobriu um novo mercado de reciclagem de containers ao pesquisar matérias para produzir produtos mais leves’ que gerassem menos consumo de energia nos navios. Hoje’ a reciclagem já representa 50% do negócio”’ explicou. 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.