MULHERES REPRESENTARAM QUASE 55% DOS CASOS DE CPFS NEGATIVADOS EM SETEMBRO

0
250

O indicador ampliado do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) divulgado nesta sexta-feira mostra que há um ligeiro equilíbrio na inadimplência entre homens e mulheres. Pelos dados’ que detalham como se comporta a inadimplência no comércio brasileiro’ segundo os critérios de gênero’ idade e valor das dívidas em atraso’ as mulheres representaram 54’72% dos casos de cadastros de Pessoa Física (CPFs) negativados em setembro’ ao passo que os homens’ 45’28%.

Para os técnicos do SPC Brasil’ “é natural que as mulheres sejam ligeiramente mais inadimplentes do que os homens’ porque são elas também as que mais consomem a prazo". Segundo a entidade’ 58’76% das compras a prazo’ no mês de setembro’ foram feitas com CPFs de mulheres enquanto as demais (41’24%) foram feitas por homens.

Por faixa etária’ o levantamento indica que parte dos cadastros negativos concentra-se em CPFs de consumidores entre 30 e 39 anos de idade (27’32%)’ seguida pelos que tem entre 40 anos e 49 anos (19’23%) e os entre 50 anos e 64 anos (15’75%). Sobre o valor da dívida’ em setembro’ 18% dos consumidores tinham dívidas entre R$ 100 e R$ 250′ seguidos dos que devem entre R$ 1 mil e R$ 2’5 mil’ que representou 16’13% dos casos.

O SPC informou ainda que’ no mês passado’ a inadimplência apresentou uma retração de 0’34% na comparação com o mesmo período do ano passado. “O resultado é reflexo do baixo índice de confiança do consumidor influenciado pela alta da inflação e pela retomada do encarecimento do crédito’ que têm inibido o consumo no varejo". Os dados levam em conta mais de 150 milhões de CPFs.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.