OSVALDO DO NASCIMENTO FAZ PALESTRA NO CSP-MG

0
239

Estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostra que o mercado de seguros de Minas Gerais é um dos mais promissores do País. Contudo’ para conseguir atingir esses consumidores cada vez mais exigentes’ é preciso qualificar os profissionais do setor. Esse é um dos desafios do Clube de Seguros de Pessoas de Minas (CSP-MG)’ que realizou nessa terça-feira (2) segundo encontro sobre o "Desenvolvimento do seguro de pessoas: vantagens para o corretor". Mais de 130 pessoas’ entre executivos das seguradoras e corretores’ foram ao Hotel Ouro Minas’ em Belo Horizonte’ para debater formas de atrair mais clientes para o seguro de pessoas.

O presidente da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi)’ Osvaldo do Nascimento’ fez a palestra inaugural do evento’ ocasião em que alertou sobre o déficit da Previdência Social cada vez maior’ em virtude do envelhecimento da população brasileira.

“A tendência dos países em desenvolvimento é incentivar a previdência privada para diminuir os gastos públicos com as aposentadorias”’ lembrou. Na sua avaliação’ um dos desafios do próximo governo será o corte dos gastos públicos’ além de uma reforma da Previdência pública’ estabelecendo regras que ajudem a diminuir o déficit’ entre as quais a idade mínima para se aposentar.

Para reforçar sobre a necessidade de mudanças na Previdência Social’ Osvaldo do Nascimento lembrou a situação do Japão’ que gasta mais de 30% do PIB com os idosos. Sobre a Europa’ ele disse que os benefícios sociais’ como as aposentadorias’ terão que ser reduzidos para que a economia volte a crescer. “A Europa gasta muito para manter uma boa qualidade de vida de sua população’ mas agora terá que viver com uma nova realidade. A situação do Brasil não é diferente. Para atender às reivindicações populares’ terá mais despesas’ aumentando ainda mais a dívida pública”’ alertou.

O uso das redes sociais pelas empresas’ para se aproximar dos consumidores’ foi outro tema abordado por Osvaldo do Nascimento’ ao lembrar as manifestações recentes no Brasil convocadas por esses canais. “”Todos os processos precisam ser simplificados pelas empresas para ouvir essa nova geração”’ disse.

O presidente do Clube de Seguros de Pessoas de Minas Gerais’ Hélio Loreno’ ficou satisfeito com os resultados do segundo encontro. “Um dos nossos desafios é qualificar os profissionais para aumentar a fatia do mercado. O seguro é pouco conhecido pelas pessoas”’ destacou.

No encontro realizado em Belo Horizonte’ também foram apresentados painéis sobre seguro de vida e de previdência complementar com participação das beneméritas do CSP-MG e dos corretores convidados. “Os bancos são responsáveis por mais de 90% da Previdência Privada no Brasil vendida no Brasil”’ disse Loreno. Segundo ele’ um dos desafios do Clube é convencer as seguradoras a criar produtos para as pessoas com mais de 65 anos.

 

CNSEG

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.