TRANSFORMAR DADOS EM INFORMAÇÃO É DESAFIO PARA SETOR DE SEGUROS

0
315

O CIO do setor de seguros enfrenta a difícil missão de transformar dados em informações para melhorar a oferta de produtos e os canais de relacionamento com o cliente’ fundamentais na estrutura de negócio para expandir as operações. Os desafios da TI entre seguradoras foi tema de painel nesta quinta-feira’ 13′ no Ciab Febraban 2013′ evento de tecnologia para a área financeira que acontece nesta semana’ em São Paulo.

Para o presidente do Bradesco Seguros’ Marco Antonio Rossi’ as empresas devem se estruturar para transformar a estratégia em realidade porque as ferramentas e os dados estão disponíveis na atual configuração do negócio. “O desafio é que’ além de entregar as demandas do dia a dia’ ligadas a questões regulatórias e a manutenção das operações’ precisamos pedir para a TI computar e analisar dados de mídias sociais’ banco de dados’ cadastros e serviços. O desafio é que as empresas se preparem para isso”’ expõe.

A área de seguros do Bradesco utiliza um formulário online para análise de crédito’ sobre a qual os próprios usuários preenchem seus cadastros e’ assim’ a companhia desenha uma oferta própria para este público. Para Rossi’ as mídias sociais são o próximo passo para se chegar a novos clientes. “Apenas 10% da população possui seguro residencial e 7% tem seguro dentário. Sem dúvida os canais digitais são a oportunidade para alcançar esse enorme mercado’ ainda descoberto’ principalmente as classes mais baixas”’ detalha. Por isso’ mesmo sem previsão’ há a intenção de levar alguns serviços para canais de relacionamento como Facebook’ que hoje atuam como mecanismo de informação’ especialmente para esclarecer o complexo universo de conceitos das seguradoras.

Para a Mapfre’ uma das saídas encontradas foi a união da área de tecnologia e inovação. O presidente da companhia para o Brasil’ Vicente Fernandez Tardón’ explica que o mesmo executivo acumula o cargo de secretário do comitê de inovação e diretor de tecnologia’ para a TI atuar de maneira integrada ao negócio como um todo.

Tardón expõe que o universo digital’ embora permita a análise do comportamento do cliente e expanda opções de relacionamento’ ainda não encontrou como integrar as informações de maneira adequada. “Uma mesma pessoa pode ser CEO de uma grande companhia’ torcedor de um time de futebol e membro de uma igreja. Como’ por qual canal e qual a oferta irei oferecer para ele é uma grande dificuldade”’ resume.

Ambos os especialistas concordam que a tecnologia já mune as companhias para atender as classes de menor renda’ hoje ainda excluídas do mercado de seguros. O mesmo ocorre com as pequenas e médias companhias. “Nas PMEs’ há muita diferença em termos de quantidade de empresas existentes e o nível de proteção a seus funcionários’ seja na área de saúde ou de patrimônio. Isso demonstra o tanto que temos pra crescer’ oportunidade que temos de desenvolvimento e desafio da TI como oportunidade do setor de seguros”’ conclui Rossi.

 

Itweb

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.