Com apoio da BB Seguros, Instituto Olga Kos oferece oficinas gratuitas de música e dança

0
194

Com oficinas voltadas 100% para o público com deficiência, o Instituto Olga Kos (IOK) está promovendo, com apoio da BB Seguros, o projeto social: Corpo Sonoro – Ensaios de Inclusão desenvolvido por meio do Programa Nacional de Apoio à Saúde da Pessoa com Deficiência (PRONAS).

“O projeto traz a oportunidade de um novo olhar para si e para a sociedade. Dança, música e inclusão social estão totalmente interligadas. São ferramentas de autoconhecimento e de promoção de direitos”, afirma Silvia Liz, responsável pelo departamento de cultura do Instituto Olga Kos.

As atividades são gratuitas em formato hibrido, sendo parte presencial e também com transmissões on-line devido às regras de distanciamento ocasionadas pela pandemia. As oficinas têm como foco promover a autonomia, ampliação e/ou manutenção das capacidades funcionais, por meio da dança e música. A iniciativa também contempla a participação das famílias, amigos e comunidades, que poderão interagir com os beneficiários, tornando as oficinas um grande espetáculo de arte.

“Buscamos sempre apoiar projetos de forte impacto social por meio da arte e da cultura, como é o “Corpo Sonoro”. O projeto ainda traz outro aspecto encantador, que é a conexão entre alunos e suas famílias, por meio do aprendizado das oficinas”, comenta Fábio Mourão, superintende executivo de marketing e planejamento comercial da Brasilseg, uma empresa BB Seguros.

Segundo o coordenador artístico, Guga Paulino: “Neste projeto recriamos o que é estar junto e fizemos a solidão das nossas casas, durante a pandemia, o melhor lugar para se conectar. Encontramos nas janelas, salas, quartos o espaço perfeito para dançar, nosso melhor palco. A plateia esteve representada pelas diversas pequenas câmeras que reunimos em nossos computadores ou celulares. Todos estão ansiosos para um grande reencontro coletivo que poderá ser feito, em partes, através de filmagens espalhadas pela cidade. Essas imagens produzidas almejam responder a pergunta: como ocupar espaços durante uma pandemia?”.

Para Glaucia Maria, mãe da beneficiária Laura (14), “Corpo Sonoro está sendo espetacular, proporciona o conhecimento do corpo de maneira didática e divertida. A Laura tem resistência a contatos físicos e isso melhorou. Ela passou a perceber e conhecer várias partes do seu corpo. E após o término, Laura reproduz para os familiares o que aprendeu no dia.”

Para mais informações sobre o IOK acesse https://www.institutoolgakos.org.br e os canais da organização nas redes sociais @institutoolgakos.

Sobre o Instituto Olga Kos

Fundado em 2007, em São Paulo-SP, o IOK é uma organização sem fins lucrativos, que desenvolve projetos artísticos, esportivos e científicos para atender, prioritariamente, crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual ou física. Também abre espaço para pessoas sem deficiência em vulnerabilidade social, proporcionando trocas de experiências e a inclusão. Esse trabalho estimula o desenvolvimento motor, melhora a qualidade de vida e amplia os canais de comunicação e expressão de pessoas com deficiência. Parte das vagas dos projetos é destinada a pessoas sem deficiência que se encontram em situação de vulnerabilidade social e residem em regiões próximas aos 40 locais onde as oficinas são realizadas na capital paulista. Dessa forma, possibilita maior interação entre pessoas com e sem deficiência.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.