Em setembro, confiança das seguradoras se estabiliza

0
161

         Análise

         Nas seguradoras, pelo quarto mês seguido, a trajetória de recuperação da confiança das seguradoras continuou.

         Agora, o cenário é de estabilidade, com números em torno de 100 pontos. Ou seja, a manutenção da situação nos próximos seis meses, sem otimismo ou pessimismo.

         A seguir, os últimos indicadores obtidos.

IndicadorMai.20Jun.20Jul.20Ago.20Set.20
ICES51,059,274,393,599,7
ICER51,866,492,0106,487,5
ICGC59,665,297,3107,3105,7
ICSS54,063,587,3102,297,4

              Expectativas para daqui a 6 meses

         A seguir, a distribuição percentual das respostas, com relação a cada um dos setores analisados.

         a) Crescimento da Economia Brasileira

Avaliação (%)SeguradorasCorretorasResseguradoras
Muito Melhor000
Melhor42300
Igual306157
Pior24929
Muito Pior4014
Total100100100

         b) Rentabilidade do seu setor

Avaliação (%)SeguradorasCorretorasResseguradoras
Muito Melhor000
Melhor182129
Igual367042
Pior46929
Muito Pior000
Total100100100

         c) Faturamento do seu setor

Avaliação (%)SeguradorasCorretorasResseguradoras
Muito Melhor300
Melhor331314
Igual407457
Pior241329
Muito Pior000
Total100100100
 Sobre o ICSS

– O ICSS é um indicador mensal que mede a confiança do setor de seguros no Brasil. Esse indicador é o resultado de três variáveis: ICES (Índice de Confiança e Expectativas das Seguradoras), ICER (Índice de Confiança e Expectativas das Resseguradoras) e ICGC (Índice de Confiança das Grandes Corretoras).

– Em todos os finais de mês são enviadas perguntas simples, de múltipla escolha, em que as empresas dizem sobre o que esperam que aconteça nos próximos seis meses, com relação a algumas variáveis relevantes do setor. Ao todo, aproximadamente 100 companhias são entrevistadas em cada oportunidade.

– Embora todas as perguntas sejam de caráter institucional, as respostas das companhias não são divulgadas individualmente.

– No seu cálculo, o indicador leva em conta três aspectos: economia brasileira, faturamento e rentabilidade de cada um dos setores citados.

– A partir dessas informações, e após cálculos estatísticos, é definido esse índice, cujo valor varia de 0 a 200. O número 100, que divide o índice ao meio, sinaliza que a expectativa atual é que a situação permaneça a mesma no futuro. Por outro lado, quanto maior esse valor, mais otimista está o segmento; e vice-versa.

– O ICSS é divulgado em toda primeira semana de cada mês, tomando como referência os dados obtidos em pesquisa realizada na última semana do mês anterior.

– Essa metodologia segue um padrão similar ao existente em Indicadores de Confiança de outros setores econômicos – por exemplo, Índice McKinsey, Índice Fecap (IFECAP), Índice de Confiança do Comércio (ICEC), Índice de Confiança da Indústria (ICI), etc.

 – Para uma discussão teórica do tema acima, ver… http://www.ratingdeseguros.com.br/pdfs/artigoteoricoICES.pdf

– Com o objetivo de mensurar com precisão a evolução das expectativas, as perguntas usadas no cálculo do ICSS são repetidas mensalmente.

– Em termos econômicos, o ICSS tem três objetivos principais:

* permitir a comparação com outros indicadores similares da economia (macroeconômicos e de setores específicos);

* torna-se uma fonte teórica e acadêmica;

* o próprio segmento avaliado e seus setores relacionados passam a compreender as expectativas atuais e, assim, podem entender melhor esse mercado e fazer com mais acuidade as suas previsões.

Estudo realizado por: Rating de Seguros Consultoria (www.ratingdeseguros.com.br)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.