Corretores triplicam sua performance em vendas utilizando as novas plataformas tecnológicas do PASI

0
242

Uma preocupação vivida por grande parte dos corretores e que foi pauta bastante discutida em alguns debates e rodas do mercado de seguros era sobre qual seria o papel do corretor com a chegada da tecnologia e das funcionalidades digitais no processo da venda do seguro. O pensamento de alguns corretores passava pela perda do seu espaço na comercialização do seguro em função da adoção das novas tecnologias por parte das companhias.

De 2017 para cá muita coisa mudou, a tecnologia vem ganhando cada vez mais espaço no processo de vendas do seguro e o papel do corretor, aliado às facilidades digitais oferecidas para o seu negócio, vem se firmando cada vez mais como um pilar fundamental na comercialização do seguro. De acordo com Fabiana Resende, vice-presidente executiva do Seguro PASI, “a tecnologia não vem para acabar com a intermediação do corretor, ela vem para melhorar o processo operacional do seguro e agilizar processos”.

Segundo a executiva, desde 2018 a companhia tem investido em soluções que tem como principal objetivo melhorar a performance de venda do corretor, entregando funcionalidades digitais completas, evitando que eles se preocupem ou tenham que investir em recursos próprios para a construção de algum tipo de sistema ou plataforma.

Todas essas funcionalidades são disponibilizadas para o corretor através do Portal PASI que utiliza inteligência artificial e algoritmos, permitindo que o corretor realize uma jornada completa de vendas 100% on-line, desde a cotação até a implantação do seguro. Dados da companhia apontam que em 2018, contabilizou-se no portal um volume de 15% na realização das cotações on-line. Em 2022, o volume dessas cotações saltou para 63%. Ainda nesse período, o índice de conversão das cotações que era de 28% subiu para 40% neste último ano, devido à agilidade e facilidade digital.

De acordo com a executiva, o corretor que já aderiu ao processo digital consegue vender 3 vezes mais do que vendia em 2017. “O tempo que ele perdia preenchendo proposta, não precisa mais perder, o foco do corretor é vender mais. O corretor que antes possuía algum tipo de receio em utilizar as funcionalidades digitais, agora além de se tornar um usuário assíduo, passou a ser o nosso grande aliado para a construção e melhoria da plataforma PASI”, destacou Fabiana.

Uma tendência apontada pela executiva é a automação de 100% dos processos operacionais da gestão dos contratos de seguro. “É preciso estar presente em múltiplos canais de atendimento, pois o cliente deseja ser atendido onde estiver. Acredito que temos que usar o potencial digital para chegar nos novos consumidores. Existe um mercado gigantesco para ser explorado, não há a necessidade de fomentar a antiga prática da concorrência predatória”, conclui Fabiana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.