Encontro setorial no Norte destaca performance do seguro

0
184

Evento reuniu um público de mais de 260 pessoas, entre corretores, securitários e profissionais de seguros em geral

A Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) e o Sindicato das Seguradoras Norte e Nordeste (Sindsegnne) promoveram um Encontro Setorial com lideranças do mercado segurador do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima. Na ocasião, foi apresentada a visão geral do setor segurador na região no primeiro semestre de 2023, que foi marcado pela maior procura por produtos oferecidos pelas seguradoras, assim como foram levantados os desafios e oportunidades para o mercado nortista.

Durante o encontro, o presidente da CNseg, Dyogo Oliveira, também detalhou Plano de Desenvolvimento do Mercado de Seguros, Previdência Aberta, Saúde Suplementar e Capitalização (PDMS), que define os quatro eixos de trabalho que irão balizar as ações nesta indústria até 2030, tanto no âmbito do setor público quanto no do privado. O Plano tem o objetivo de aumentar a parcela da população atendida em 20% pelos diversos produtos do mercado, além de elevar o pagamento de indenizações, benefícios, sorteios, resgates e despesas médicas e odontológicas dos atuais 4,6% do PIB para 6,5% do PIB.

Oliveira estima que, como consequência da implementação do Plano, em termos de receita, o mercado segurador atinja 10% do PIB nacional em 2030.  “O Plano foi criado a partir da percepção de que o setor pode gerar mais reservas para a poupança nacional e direcionar mais recursos para importantes projetos nacionais, ao apoiar iniciativas públicas e privadas. Assumimos riscos das mais diversas atividades econômicas e oferecemos proteção aos indivíduos e às empresas”, ressalta Oliveira.

O presidente do Sindsegnne, Ronaldo Dalcin, destaca que o encontro promovido em Belém (PA) faz parte do projeto de aproximação da CNseg e do Sindicato com o mercado segurador de todo o Brasil. “Além disso, uma das metas que temos enquanto sindicato é propagar de forma ampla e contínua o Plano de Desenvolvimento de Mercados Seguros. Temos uma expectativa grande para este encontro e que ele se torne um promotor deste plano que tem metas ousadas para alçar o mercado segurador a um patamar muito maior do que aquele em que já estamos hoje”, complementa Dalcin.

O crescimento previsto para os próximos anos já pode ser notado nos seis estados do Norte que fazem parte do Sindsegnne e que estiveram representados por mais de 260 corretores, securitários e profissionais de seguros em geral.

Veja abaixo os dados do mercado segurador, do primeiro semestre de 2023, do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima, desconsiderando Saúde Suplementar e DPVAT e, em indenização, desconsiderando VGBL:

ACRE

O Acre teve uma arrecadação de R$ 198,4 milhões, crescimento de 4,5% se comparado com 2022. A Capitalização foi um dos segmentos que mais cresceu, com 13,7% e R$ 28,7 milhões arrecadados, seguido por Danos e Responsabilidades, que teve os seguros de Transportes (R$ 490 mil e alta de 47,8%), Patrimonial, que reúne os seguros Condomínio e Residencial, (R$ 6,8 milhões e avanço de 29%) e Automóvel (R$ 14,8 milhões e alta de 15,3%) com crescimentos consistentes.  O grupo de Cobertura de Pessoas, que congrega os seguros Vida, Viagem, Prestamista e os Planos de Acumulação, registrou avanço de 0,6% na arrecadação, com R$ 129 milhões. Em paralelo, o setor segurador do estado retornou ao segurado mais de R$ 54,8 milhões em indenizações, benefícios, resgates e sorteios. O produto que mais pagou no período foi o Automóvel, superando R$ 16,6 milhões e a Capitalização teve mais de R$ 25 milhões em resgates/sorteios.

AMAPÁ

O mercado de seguros do Amapá arrecadou R$ 148 milhões, crescimento de 14,2% se comprado com 2022. O Cobertura de Pessoas foi um dos segmentos com avanços mais expressivos, com destaque para o Prestamista com R$ 26,4 milhões arrecadados e alta de 36,9%, e os Planos de Acumulação (VGBL e PGBL), que alcançaram R$ 56,7 milhões, alta de 15,1%. Vale ressaltar que o seguro de Garantia Estendida, integrante do segmento de Danos e Responsabilidade, cresceu 66% e atingiu R$ 2,4 milhões. A Capitalização também apresentou desempenho positivo no primeiro semestre de 2023, com crescimento de 10,6% na demanda, totalizando R$ 24,3 milhões. O setor segurador do estado retornou ao segurado mais de R$ 33,4 milhões em indenizações, benefícios, resgates e sorteios. Um dos produtos que mais pagou no período foi o Automóvel, com R$ 2,9 milhões. 

AMAZONAS

O estado do Amazonas arrecadou R$ 1,2 bilhão, com destaque para Danos e Responsabilidades, que foi um dos segmentos com avanços mais expressivos. Marítimos e Aeronáuticos cresceram 222,6% (R$ 7,6 milhões); Patrimonial, que congrega o seguro Condomínio e Residencial, avançou 50,3% (R$ 118 milhões); e Crédito e Garantia teve alta de 13,9% (R$ 33,8 milhões). A Capitalização também apresentou desempenho positivo no primeiro semestre de 2023, com crescimento de 10% na demanda, totalizando R$ 115,6 milhões. O setor segurador do estado repassou aproximadamente R$ 289 milhões em indenizações, benefícios, resgates e sorteios. O produto que mais pagou no período foi o Automóvel, superando R$ 49,7 milhões.

PARÁ

No Pará, o mercado segurador arrecadou R$ 2,2 bilhões, crescimento de 11,1% se comparado com 2022. Danos e Responsabilidades foi um dos segmentos com avanços mais expressivos, destacando o seguro de Crédito e Garantia, com 41,8% (R$ 18,6 milhões); o Rural, com 26,5% (R$ 58,6 milhões); e o Automóvel, com 20% (R$ 264 milhões). Vale ressaltar que o seguro Residencial apresentou um aumento de 20,7% em 2023, com mais de R$ 20,3 milhões arrecadados. O grupo de Cobertura de Pessoas, que congrega os seguros Vida, Viagem, Prestamista e os Planos de Acumulação, registrou avanço de 4,5% na arrecadação, com R$ 1,3 bilhão. A Capitalização também apresentou desempenho positivo no primeiro semestre de 2023, com crescimento de 34,2% na demanda, totalizando R$ 300 milhões. Em paralelo, setor segurador do estado pagou mais de R$ 488,8 milhões em indenizações, benefícios, resgates e sorteios. O produto que mais pagou no período foi o Automóvel, superando R$ 206 milhões. 

RONDÔNIA

O setor segurador de Rondônia teve uma arrecadação de R$ 737,7 milhões, que aponta para um crescimento de 13,1%. Danos e Responsabilidades foi um dos segmentos com avanços mais expressivos, com destaque para o Patrimonial, que congrega os seguros Residencial e Condomínio, que teve alta de 99,3% e arrecadação de R$ 35,9 milhões; e o Rural, com crescimento de 20,4, alcançando R$ 55,6 milhões. Vale ressaltar que o seguro Viagem apresentou um aumento de 92,4%, com R$ 210 mil arrecadados. O mercado segurador do estado retornou ao segurado mais de R$ 178 milhões em indenizações, benefícios, resgates e sorteios. O produto que mais pagou no período foi o Automóvel, superando R$ 49,5 milhões, e a Capitalização, que teve mais de R$ 67 milhões em resgates/sorteios.

RORAIMA

O somatório do pagamento de indenizações do mercado segurador de Roraima somou R$ 57,04 milhões, montante 118% superior a 2022. O Habitacional foi o destaque, com o pagamento de R$ 670 mil em indenizações (+ 77,5%), seguido pelo Garantia Estendida, que retornou aos segurados mais de R$150 mil, alta de 31,3% ante o mesmo período do ano anterior. Na arrecadação (sem Saúde Suplementar e sem DPVAT), no período, o setor roraimense apresentou um crescimento de 1,9%, com R$ 149 milhões, com destaque para o seguro de Transportes, com R$ 2,4 milhões e alta de 266,6%, e Viagem, com R$ 80 mil e crescimento de 101,8%. 

Além da apresentação da performance do mercado segurador na região, o presidente da Confederação também fez um alerta sobre a atuação das Associações de Proteção Veicular (APVs) no Brasil, destacando que esse modelo de negócios representa uma perda fiscal de R$ 1,2 bilhão ao ano e é um risco para a sociedade. “O avanço das entidades mútuas representa um retrocesso, não só porque concorrem de forma desleal no mercado formal de seguros, mas também porque, sem fiscalização, podem transformar em pó a poupança de milhares de consumidores atraídos por benefícios que não serão concedidos”, comentou Oliveira.

Na ocasião, também foram lançados o novo hub de conteúdos da CNseg, o Notícias do Seguro, que surge com o objetivo de compartilhar informações fundamentadas sobre o mercado segurador com o público em geral; e a plataforma Encontre Seu Seguro, ferramenta que visa contribuir com a tomada de decisão do consumidor, além de agilizar a rotina de cotações e pesquisas do corretor para seus clientes.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.