Quarentena: o que fazer para voltar a rodar com o carro

0
124

Em decorrência da pandemia de coronavírus e do período de quarentena instaurado, a circulação de pessoas foi diminuída nas cidades do Brasil. E, por consequência, muitos carros ficaram parados nas garagens.

Agora, com a flexibilização do distanciamento social se aproximando, em algumas regiões e atividades econômicas, é preciso prestar atenção às condições que os veículos se encontram. O diretor de Sinistros da Allianz Seguros, Laur Diuri, separou algumas dicas do que o motorista precisa se atentar para voltar a circular nas ruas e avenidas com o seu carro.

“Antes de tudo, vale entender quais são as regras definidas na cidade em que se encontra, tendo em vista as mudanças aplicadas ao rodízio dos automóveis, as áreas permitidas para livre circulação e as exigências quanto ao uso de máscaras e itens de proteção”, alerta o porta-voz.

1. Principais itens a serem observados

– O óleo do motor e demais fluídos do carro possuem data de validade, vide indicação dos fabricantes. Recomendamos seguir o prazo indicado e verificar os níveis antes de ligar o veículo.

– Combustível parado há muito tempo pode ser prejudicial ao funcionamento do carro, visto que possui validade e perde a qualidade após certo tempo. Fique atento ao funcionamento do motor e procure um mecânico caso observe falha no funcionamento.

– Avalie as condições dos pneus, tanto calibragem quanto forma, eles podem apresentar deformações temporárias.

– Um item que pode dar defeito se estiver no fim da vida útil é a bateria. Caso o automóvel não ligue, faça contato com a assistência da seguradora ou com seu mecânico de confiança.

– Caso note qualquer má funcionamento do veículo, procure pelo seu mecânico de confiança ou acione a seguradora. A Allianz Seguros oferece assistência 24h para os seus segurados, com dois planos de guincho: 200 km ou km livre. Há também novas opções de diárias de carro reserva, com 7, 15 ou 30 dias.

2. Cuide em casa, siga as recomendações

 – A primeira medida, tendo em vista o estado de pandemia em que nos encontramos, é higienizar as maçanetas das portas, o volante e o câmbio com um papel com álcool. Máscaras para a circulação também são necessárias para a proteção dos motoristas e evitar a disseminação do vírus para a população em geral.

– Algumas montadoras indicam que o carro seja ligado por alguns minutos, uma vez por semana ou a cada duas semanas. Mas, não saia acelerando, comece com uma velocidade baixa. Cuidado para não manter o automóvel ligado em ambientes fechados, o monóxido de carbono é prejudicial à saúde e pode levar à morte.

– A gasolina aditivada pode ser uma boa escolha neste período, porque costuma ter uma durabilidade maior. No entanto, não deixe o tanque cheio, mas apenas com uma quantidade suficiente para chegar em um posto de abastecimento e não secar o tanque.

– Caso seu carro seja flex, utilize o combustível que já está acostumado. O sistema demora um pouco para reconhecer o novo combustível.

– A calibragem dos pneus também deve ser uma das preocupações quando retomar o uso do veículo, siga as indicações da montadora para ajustar a pressão e para preservar o formato adequado.

– O alinhamento e o balanceamento das rodas também é algo que precisa ser revisto, caso haja a percepção de alteração.

– O ar condicionado do carro também deve estar funcionando pelo mesmo tempo em que o automóvel ficar ligado. Inicialmente, a nossa sugestão é que as janelas estejam abertas para a maior circulação natural de ar. Preste atenção na higienização do sistema, que deve ser feita com determinada periodicidade, principalmente caso note mau cheiro, dificuldade de saída de ar ou caso note partículas maiores no ar.

3. Vai deixar mais tempo parado? Preste atenção

– Caso o automóvel for ficar muito tempo parado, o ideal seria a troca do óleo do motor, do fluído de freio e o filtro, se a troca já estiver próxima.

– Quando religar o veículo o ideal é deixar o óleo circular novamente, dirigindo devagar nos primeiros minutos. Indicamos pelo menos 10 minutos, uma vez por semana.

– Coloque a pressão máxima nos pneus se for ficar 90 dias estacionado. Se possível, é importante movimentar o veículo para evitar deformações, mudando o carro de lugar algumas vezes.

– A limpeza interna e externa durante o tempo em que o automóvel estiver parado é muito importante para preservação do mesmo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.