Guia para compreensão da previdência complementar

0
67

Falar sobre previdência privada com profundidade, mas de maneira didática, foi a proposta que deu vida ao livro “Fundamentos da previdência complementar: da administração à gestão de investimentos”, organizado pelo economista Fabio Giambiagi (BNDES) e pela doutora em administração, Arlete Nese . A obra, lançada pelo Grupo Editorial Nacional , GEN,  tem prefácio do diretor ex-Superintendente da Previc, Fabio Coelho, orelha do professor do Insper, Sergio Lazzarini, e contracapa da jornalista Geralda Doca. O lançamento ocorrerá durante o 40º Congresso Brasileiro da Previdência Complementar Fechada, em São Paulo, no dia 16 de outubro.

A alteração prevista nas regras em vigor da Previdência e as novas exigências de comprovação de conhecimento específico para os profissionais da área de fundos de pensão, assim como a necessidade de melhor desempenho dos investimentos da previdência privada, foram fatores decisivos que motivaram os autores a produzir o guia inédito.  “O livro vai ao encontro das medidas que estão trazendo inovação à previdência complementar e tem como objetivo contribuir para a atualização dos profissionais de diversas instituições, para que consigam se adequar às novas exigências do mercado. A análise da bibliografia exigida nas provas para profissionais que atuam com fundos de pensão e a abordagem inovadora para o conteúdo relacionado à previdência aberta são diferenciais deste trabalho”, esclarece Arlete Nese.

O livro parte de uma análise sobre a evolução do sistema de Previdência no mundo e sua trajetória e dinâmica no Brasil, para sublinhar os principais problemas do atual sistema previdenciário brasileiro.  “Primeiramente, analisamos a base de todos os problemas – como o envelhecimento da população e a alta dos custos da Previdência – para, depois, tratar das mudanças exigidas e esclarecer questões sobre previdência complementar e mecanismos que auxiliam na redução da fragilidade do atual sistema público de previdência”, afirma Giambiagi.

O ponto de partida dos autores está na transformação do mercado da Previdência e no interesse crescente pelas modalidades privadas de aposentadoria por parte de muitos brasileiros – a exemplo do que já ocorre em muitos países desenvolvidos. Os autores demonstram, em seguida, em que medida o novo cenário vai demandar profissionais bem mais preparados.

No país, o total de ativos em previdência privada somam cerca de R$ 1,7 trilhão, sendo R$ 880 bilhões sob a gestão de fundos de pensão e R$ 814 bilhões em fundos de planos PGBL e VGBL, segundo relatórios estatísticos de março deste ano da Previc e Susep, respectivamente. “Este mercado tende a um aquecimento e, dos profissionais que vão atuar no mercado complementar, sejam eles gestores de empresas, profissionais da área de investimentos ou mesmo do ramo de  seguros – será exigida uma compreensão aprofundada dos conceitos que envolvem a previdência privada”, comenta Arlete Nese.

Os diversos capítulos mostram que o tema é bem complexo. E que será preciso conhecer a fundo as regras para poder atuar no novo panorama previdenciário. O livro examina em detalhes o vasto conjunto de tópicos relacionados à previdência privada: explica o funcionamento dos fundos de pensão –  que executam a gestão de planos patrocinados por organizações públicas ou privadas ou, ainda, instituídos por associações de caráter profissional, classista ou setorial –  incluindo sua regulamentação e análise do mercado brasileiro; detalha como se dá o processo de investimento e desenvolve uma abordagem sobre as práticas para a boa governança. E trata de forma densa os planos abertos ao público em geral – o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) ou os seguros de Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL).  O sistema de capitalização (reserva individual) – que ficou de fora do texto da reforma da Previdência -,   também recebe uma análise detalhada dos autores. Giambiagi e Arlete Nese também examinam a organização do Sistema Financeiro Nacional e a posição dos operadores da previdência complementar, os órgãos normativos e de fiscalização do governo.

“A proposta é fornecer ferramentas ao leitor para que possa captar importantes debates”, comenta Arlete Nese. “A Previdência afeta o dia a dia de todos nós. Assimilar todos estes conceitos econômicos possibilita, ainda, começar a investir em outros produtos, ajuda o cidadão a ler o mundo de forma mais pragmática e o auxilia a fazer escolhas de maneira mais crítica” complementa.

“Ao final da leitura de Fundamentos da previdência complementar: da administração à gestão de investimentos , será possível pensar e responder aos diversos aspectos envolvidos neste tema de maneira mais precisa. E neste mundo competitivo, agir com maior precisão é um plus”, destaca Fabio Giambiagi.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.