Live do CCS-SP mostra aos corretores as vantagens da cooperativa de crédito

0
82

O Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP) promoveu uma nova live da série Prata da Casa para oferecer dicas e orientações à categoria sobre como economizar nos custos bancários e ainda obter rentabilidade. Sob a mediação e apresentação do mentor do CCS-SP, Evaldir Barboza de Paula, e do diretor tesoureiro Nilson Moraes, a live “Economia + Rentabilidade” contou com as participações de Luiz Ioels e de Marcos Abarca, presidente e diretor, respectivamente, da Sicoob Credicor-SP (Cooperativa de Crédito dos Corretores de Seguro).

Durante o evento, transmitido ao vivo pelo canal do CCS-SP, Ioels explicou que a Credicor, diferentemente dos bancos convencionais, não cobra taxa para a manutenção de conta corrente de pessoas físicas e jurídicas e pratica tarifas abaixo do mercado para os demais custos. O grande diferencial, segundo ele, inclusive até em relação a outras cooperativas, é a distribuição de dividendos no final do ano. Marcos Abarca acrescentou que esse benefício é possível porque as cooperativas não possuem fins lucrativos.

“Fundada e administrada por corretores, a Credicor, ao longo de sua existência, prima por resultado e não o crescimento exponencial de sócios”, disse Abarca. O mentor Evaldir Barboza, que tem conta na Credicor como pessoa física e jurídica, deu testemunho da economia que a cooperativa pode gerar aos correntistas, incluindo os não-cooperados. “Assumi recentemente o cargo de síndico do meu condomínio e mostrei aos condôminos que era mais vantajoso mudar a conta para a Credicor, porque além da isenção de taxas, ainda receberíamos dividendos. É uma questão de inteligência”, disse.

Maior abrangência

Evaldir Barboza lembrou que há pouco tempo a Sicoob Credicor-SP passou a admitir como correntistas pessoas e empresas de todo o setor de seguros, que possuem afinidade com seus cooperados (empregados ou parentes até terceiro grau). Para tanto, a cooperativa reformulou seu estatuto. Ioels relatou que o processo para ampliar a abrangência da cooperativa demorou sete meses até obter o aval do Banco Central. “Conseguimos graças à nossa atuação, que é impecável. Passamos por dupla fiscalização: do Banco Central e de uma auditoria externa”, disse.

Ioels destacou que, agora, os funcionários das corretoras também podem se beneficiar da cooperativa e se o corretor tiver outro CNPJ, como de uma pousada, por exemplo, também poderá incluir, bem como os seus sócios. Até antes da maior abrangência, ele conta que a Sicoob Credicor somente podia aceitar corretores de seguros e entidades sem fins lucrativos, como clubes, associações, condomínios e outros.

Aliás, houve grande adesão dos condomínios por causa dos custos reduzidos, segundo Ioels. “Viram que era vantagem não pagar taxas bancárias e economizar em outros custos”, disse. Segundo ele, o talão de cheques custa apenas R$ 5, a TED R$ 6 e os juros são de 4% para contas descobertas contra 15% cobrados pelos bancos convencionais. Outro benefício é o depósito de cheques por meio de aplicativo. “Sem contar, ainda, a Selic de 97% sobre o fundo de reserva do condomínio, muito acima do mercado. Também abrimos linhas de crédito para os funcionários de condomínio”, disse.

Responsável pelas finanças do CCS-SP, Nilson Moraes também testemunhou a respeito da economia gerada com a opção pela Sicoob Credicor. “Analisando os custos e tarifas, decidimos encerrar a conta no outro banco e prestigiar a cooperativa, cujo acesso à conta temos feito pelo celular, com muita facilidade”, disse. Segundo Ioels, o sistema Sicoob possui 1.470 agências no país, mas o uso de aplicativo já responde por 72% das operações. “Em janeiro, o sistema chegou a contabilizar 42 milhões de operações remotas em um único dia”, disse.

Resultados

Abarca deixou para o final da live a boa notícia aos cooperados sobre o volume de dividendos. Para mostrar a evolução, ele informou que em 2018 a Credicor distribuiu R$ 747.992,00 de sobras aos cooperados. No ano seguinte, a empresa cresceu 51% e distribuiu R$ 1.129.468,00. Em 2020, apesar da pandemia, o crescimento foi de 26%, que resultou na distribuição de R$ 1.422.980,00, que podem ser convertidas em mais cotas. “Os números provam a solidez da Credicor e a capacidade administrativa da equipe”, disse.

Ioels enfatizou que a cooperativa é um modelo econômico eficaz. “É fundamental na construção de uma economia mais equilibrada, mais justa, pois privilegia pessoas e contribui para o desenvolvimento econômico de todos. Trabalhamos com o propósito de união, pois o valor da produção é distribuído entre todos”, disse. O mentor Evaldir Barboza acredita que por falta de informação muitos corretores ainda não são cooperados. Abarca concordou e foi além: “Diria sem medo de errar que os corretores que não são associados à Credicor estão perdendo dinheiro”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.