Panorama do Seguro recebe Marcio Coriolano

0
226

A 107ª edição Panorama do Seguro traz aos internautas um bate-papo com o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, sobre como o mercado e a sociedade se transformaram nos últimos dois anos. Apresentado por Paulo Alexandre, o programa conta com os comentários do Consultor Econômico do Sindseg SP, Francisco Galiza.

Para Galiza, desde a última participação de Coriolano no programa, em setembro de 2019, muita coisa mudou. “O Marcio tem uma importância institucional muito grande, mas nesse programa também vamos falar de sua carreira como economista, de sua capacidade de fazer uma análise econômica do momento atual que o mercado segurador brasileiro vive. Segundo o entrevistado, nos últimos anos observa-se um crescimento muito consistente do mercado de seguros, sempre acima da taxa da inflação. O ano de 2020 foi uma exceção, por conta da pandemia. “No período, nós crescemos 1,3%. Por tanto, uma queda em termos reais. Mas ao longo do tempo ele vem tendo desempenho acima dos outros setores da economia”, informou.

Em relação à flexibilização da regulação do setor de seguros, pela SUSEP, o executivo destaca o apoio da CNseg. Na opinião dele, a modernização está vindo ao encontro de um setor já dinâmico e muito moderno. É tudo o que os empresários querem. Os consumidores, por sua vez, também querem acesso mais fácil e mais barato a produtos de seguros. “O que eu suscito no artigo que eu escrevi é o que eu chamo de “mostrar a água debaixo da espuma”. Tem muita gente falando e acreditando que regulação de seguros faz milagres para alavancar o mercado”, observou.

Em sua visão, a dimensão da microeconomia e da inovação virão ao longo do tempo e o que vai realmente interessar é a resposta dos consumidores. Até lá é necessário ter cautela, medir o efeito atual e futuro da onda modernizadora. Eu seu texto, Coriolano abordou o crescimento exponencial do mercado de seguros e evidenciou o crescimento verificado nos últimos dois anos de ramos já consolidados e também dos que estão em franca expansão, sem nenhum efeito, pelo menos até agora, da modernização reguladora.

Confira a entrevista na íntegra:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.