Procura por seguros para veículos mais antigos registra crescimento no Brasil

0
59

Desde 2015, a procura por seguros de veículos mais antigos, com mais de 10 anos de fabricação, vem apresentando um crescimento constante. Até o ano passado, houve um aumento de 12,5% nos veículos segurados deste segmento no Brasil. Esse crescimento vem de encontro a antiga cultura de que “carro velho não precisa de seguro”. A mudança no comportamento do consumidor acompanha um movimento do mercado: O envelhecimento geral da frota circulante de carros no país. Durante os últimos seis anos, a média de idade dos veículos brasileiros passou de 8,2 anos para 9,6 anos.

“O brasileiro está optando cada vez mais pelos seminovos ou por manter seu carro por mais tempo. Com isso, a percepção do consumidor sobre a importância de fazer um seguro para garantir e manter o seu bem vem crescendo. O seguro para esse segmento se faz mais necessário também se formos pensar em possíveis problemas mecânicos e elétricos, por exemplo, que acabam sendo mais recorrentes”, explica Gilmar Pires, diretor-executivo da Azul Seguros.

Uma das razões que também ajudaram a impulsionar o aumento da frota mais antiga nos últimos meses foi a questão da pandemia de Covid-19. Com a redução da fabricação de automóveis, fechamento de algumas montadoras e o aumento dos preços dos carros em geral, houve um aumento na procura destes veículos mais antigos. Estudos apontam que podemos chegar em 2025 a 49,4% da frota de veículos circulantes com mais de 10 anos no país.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.