Reconhecimento facial para evitar fraudes em planos pets

0
546

O aumento das adoções de animais impulsiona o mercado pet, setor que não para de crescer no país, e com ele, cresce também a procura por planos de assistência à saúde animal. De acordo com um levantamento realizado pela consultoria Grand View Research, o setor de seguros para pets foi avaliado em US$ 8,3 bilhões em 2021 e deve alcançar US$ 32,7 bilhões no mundo até 2030, com uma expectativa de alta de 16,7% ao ano. Por conta disso, muitas empresas do segmento tiveram um crescimento significativo do número de clientes, porém um problema ronda o setor, as fraudes dos tutores.

Se em um plano de saúde convencional a foto e a biometria são utilizados para resolver esse transtorno, no caso de animais, principalmente das mesmas raças, esse tipo de recurso não se aplica. A empresa Au Happy, especializada em planos de saúde pet, tem sofrido com esse problema. Segundo a seguradora, muitos tutores de cachorros tentavam acessar o plano de saúde, sem contratar o serviço para o outro animal, por exemplo: o cachorro, da raça yorkshire possui o plano de saúde, porém, há um outro cachorro aparentemente similar que o contratante tenta passar pelo mesmo plano, sem abrir outro contrato.

Para Marcos Haroldo, gerente de tecnologia da Prime Results, responsável por desenvolver e implementar o aplicativo para a Au!Happy, esse problema de identificação de pets cobertos gerava uma alta incidência de fraudes no sistema, ‘’Nós precisávamos de ajuda para conseguirmos detectar essas falhas e solucioná-las, e foi quando tivemos conhecimento das inovações trazidas pela PUPZ. A empresa especializada em produtos pets criou um aplicativo de reconhecimento facial, disponível para Android e IOS, além de um microchip implantável nos animais.

A parceria entre as empresas foi consolidada para que a tecnologia da empresa pudesse ajudar a Au Happy a identificar os animais de duas formas, com o reconhecimento pelo focinho e pontos da face, e pelo microchip. “Nós levamos anos para desenvolver essas ferramentas capazes de identificar um pet, por mais que a motivação inicial tenha sido encontrar pets perdidos, temos notado que podemos contribuir com muito mais, como é o caso da Au Happy’’, explica Carlos Fabbro, especialista em tecnologia e idealizador da PUPZ.

A empresa de seguros pet oferece diversos planos e opções para os clientes. Com a mais recente parceria, a expectativa é que estes problemas sejam completamente excluídos, uma vez que as opções para checagem dos animais contratantes será dupla. ‘’Por enquanto, o sistema ainda não identificou novos casos fraudulentos, porém pretendemos ampliar muito a nossa operação e o uso da ferramenta’’, finalizou Haroldo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.