Rivaldo Leite e os associados do CCS-SP: momento de oportunidades

0
256

Dois anos depois de ter participado do último almoço presencial do Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP), em março de 2020, antes do início da pandemia, o vice-presidente Comercial e Marketing da Porto Seguro, Rivaldo Leite, voltou a se apresentar aos associados da entidade, no dia 5 de abril, no restaurante do Circolo Italiano. “Fechei e reabri as portas”, disse ele durante a exposição do tema “Perspectivas e oportunidades para os corretores de seguros”.

Recebido pelo mentor do CCS-SP, Evaldir Barboza de Paula, e diretoria, Rivaldo Leite, que compôs a mesa ao lado de Eva Miguel, diretora executiva de Produção do Estado de São Paulo, observou que o mercado atravessa um bom momento, com muitos novos produtos. Também é positivo a seu ver, a mudança no comportamento dos corretores de seguros, que passaram a diversificar a carteira. “Hoje, os corretores já falam de saúde, riscos cibernéticos, proteção familiar por meio de seguro de vida etc., e isso é muito bom para o mercado”, afirmou.

Com mais de 50 produtos em seu portfólio, a Porto Seguro registrou crescimento inédito, nos últimos oito meses, no ramo saúde (35%) e no segmento de consórcios (70%), resultados que provam, segundo Rivaldo Leite, que os corretores estão ofertando mais produtos. Ele apresentou um vídeo sobre as iniciativas da seguradora em 2021, destacando a realização de 430 campanhas, com 10 milhões de premiações, que impulsionaram soluções para mais de 11 milhões de clientes.

Além dos 695 mil treinamentos por meio da plataforma PortoEduc, o executivo apresentou algumas novidades, como o cotador auto 2.0, que utiliza a inteligência artificial para propor valores de cobertura adequados para responsabilidade civil. Segundo Rivaldo Leite, 33% das cotações foram aceitas pelos corretores. Outra novidade é o cotador auto + residência, que foi testado com sucesso em outras praças e agora chega a São Paulo. Trata-se da oferta conjugada de dois produtos em uma única apólice. “Em outras praças, a conversão do residencial triplicou”, ressaltou.

Rivaldo Leite também falou das mudanças na Azul Seguros, empresa do Grupo Porto Seguro. A companhia, que completará 20 anos em 2023, foi adquirida do grupo Axa quando tinha cerca de 80 mil veículos na carteira e hoje já beira os 2,5 milhões, alcançando a quinta posição no mercado. Na fase atual, a Azul está lançando uma nova logomarca e uma campanha na mídia, que inclui até uma ação de marketing no Big Brother Brasil, marcada para o dia 14 de abril.

Na lista de novidades, o executivo incluiu, ainda, a incorporação do Bllu, seguro por assinatura, ao portfólio da Azul Seguros. Ele explicou que o produto, lançado há um ano, por ser direcionado aos consumidores de menor poder aquisitivo ou que não tenham seguro, está ajudando a conter o avanço das associações de proteção veicular. “Cada um faz a sua parte. A nossa é criar produtos diferentes, até porque 70% da frota não têm seguro”, disse.

Homenagens

Durante o encontro, o presidente do Sincor-SP, Boris Ber, informou que a entidade está trabalhando em várias frentes para minimizar as falhas da prestação de serviços das assistências, que sofreram os impactos da pandemia. Ele comunicou a retomada dos eventos e, por fim, convidou os corretores a apoiarem a campanha da Fenacor, que pretende juntar recursos para a compra de kits escolares para crianças do ensino fundamental.

O almoço também serviu para o CCS-SP apresentar formalmente os novos integrantes da diretoria. Passam a compor a atual gestão (2020/2022) Álvaro Fonseca, no cargo de secretário, Edmar Fonazzari e Marco Cabral, ambos na Junta Fiscalizadora. Gilberto Januário foi remanejado para a tesouraria e Marcia Del Bel para a presidência da Junta Fiscalizadora. Na ocasião, foram homenageados os diretores que deixaram os cargos para assumirem diretorias regionais do Sincor-SP: Ednir Fornazzari, Nilson Moraes e Ivone Elise Gonoretske.

Um dos momentos emocionantes foi protagonizado pelo ex-mentor Adevaldo Calegari, que rendeu homenagens à memória de todos os associados falecidos durante a pandemia. Ele citou Reinaldo de Oliveira (2020), José César Caiafa Jr. e o ex-mentor Milton D’Amélio (2021), Nilson Arello Barbosa, Rubens de Almeida e Silvio Gebram (2022). “O Clube sempre privilegiou o relacionamento pessoal mais do que o profissional. Estou convicto de que todos somos visitantes desse tempo, estamos aqui de passagem e depois voltamos para casa. A todos esses amigos queridos, nossa homenagem e palmas”, disse. Foto: Douglas Asarian

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.