Seguradora Generali adquire 30% da BMG Seguros

0
363

Há três anos, a subsidiária brasileira da Generali, que desembarcou no País em 1925, firmou um acordo de distribuição de 20 anos com o Banco BMG para a venda de seguros massificados. Agora, a Generali expande sua atuação comprando 30% do BMG Seguros, uma das mais importantes instituições financeiras do país, a fim de investir em novos nichos de grande potencial econômico, como commercial lines – voltado para empresas – especialmente o segmento de PME, garantias e finanças locatícias. A aquisição foi assinada em 29 de novembro e anunciada por meio de fato relevante na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) por um valor de até R$ 89 milhões. Jorge Sant’Anna, CEO da BMG Seguros, mantém-se no cargo e continuará gerindo o crescimento da companhia. A operação está sujeita à aprovação dos reguladores italianos e brasileiros.

Segundo Antônio Cássio dos Santos (foto), CEO Américas e Sul da Europa, “estamos iniciando uma nova fase da Generali no Brasil: expandindo nosso posicionamento na distribuição B2B2C, focando em iniciativas digitais em negócios até então tradicionais, como automóveis, e estimulando parcerias estratégicas – em especial com o BMG -, com quem desenvolvemos em apenas 24 meses negócios de seguros de baixo ticket para pessoas físicas no montante de mais de R$300 milhões em prêmios anuais. Esse novo negócio em Pessoas Jurídicas no Canal BMG é a evolução natural para tomar posição em Surety e Negócios de Ramos Elementares e Vida junto à Rede Help e o público-alvo do Banco BMG. A operação no segmento de seguros para pessoas jurídicas inclui dois importantes deals: a entrada no capital da BMG Seguros com 30% e acordo de Cosseguros em Seguros para PMEs”.

 “A Estratégia ‘Generali 2021’ contempla o crescimento da filial brasileira em outros setores da economia e a nossa parceria com o BMG foi de imensa importância para definirmos novos mercados. O público que adquire os produtos BMG Seguros está alinhado com os nossos últimos lançamentos”, declara Andrea Crisanaz, CEO da Generali Brasil.

“Quando fechamos o primeiro contrato, em 2016, a iniciativa que firmamos com o Banco BMG focou no público composto por aposentados, pensionistas e funcionários públicos, reforçando a função social da indústria de seguros. O Banco BMG atua no segmento de linhas de crédito para pensionistas, que representa cerca de 33 milhões de pessoas, com previsão de chegar a 61 milhões em 2030 – além de atuar fortemente junto ao funcionalismo público. Estamos empolgados com essa compra, fruto do nosso relacionamento com o BMG durante todos esses anos de parceria, que nos dá oportunidade de investir em outros públicos. Queremos também abrir as portas da nossa filial brasileira para novas parcerias com grandes empresas permitindo que Generali desenvolva um novo caminho no setor de seguros no Brasil”, comenta Claudia Papa (foto), Head de Mass Channels da Generali Américas e Sul da Europa e Vice-Presidente do Brasil.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.