Aumento do uso de bicicletas exige proteção para riscos

0
135

pandemia e entre elas está o crescimento do uso da bicicleta como meio de transporte. O veículo pode estar sendo utilizado por muitos como uma alternativa mais segura ao transporte público, mas, assim como o carro, está exposto a vários riscos, por isso o seguro deve ser considerado.

Segundo a Associação Brasileira do Setor de Bicicletas (Aliança Bike) houve um aumento de 50% nas vendas de maio, em comparação com o mesmo período do ano passado. A pesquisa mostra que as que bicicletas para uso na cidade impulsionaram este crescimento das vendas no país. Por outro lado, trata-se de um veículo vulnerável.  Na cidade de São Paulo, por exemplo, no período de janeiro e setembro de 2019, foram registrados mais de 2 mil roubos de bicicletas, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública.

De acordo com a diretora de Affinity da corretora e consultoria Willis Towers Watson, Raquel Silva, as principais ocorrências que envolvem as bicicletas são as relacionadas a roubo e furto qualificado, mas ainda existem outros riscos que podem ser cobertos por um seguro específico para o veículo.

“Hoje no mercado temos apólices que garantem cobertura para bicicletas de R$1,2 mil até R$ 60 mil. A precificação do seguro é feita com base no valor da nota fiscal e modelo da bicicleta, mas algumas informações podem influenciar no preço como local de residência e se a pessoa utiliza o veículo para alguma prática esportiva”, explica

A cobertura de viagens internacionais também é uma das mais procuradas por ciclistas, pois protege desde o momento de deslocamento da bicicleta até o uso em eventos esportivos. Quem transporta o veículo no carro também pode estar coberto financeiramente de eventuais acidentes, seja danos na bicicleta ou no rack, dispositivo que a prende.

Os ciclistas também devem considerar o risco de acidente envolvendo terceiros. “A cobertura de responsabilidade civil cobre, por exemplo, o caso de atropelamento de pedestres que acaba sendo frequente principalmente para quem usa ciclovias em grandes centros urbanos”, afirma.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.