IR: benefício da previdência privada é subutilizado pela maioria dos contribuintes

0
118

Segundo estudo da Zurich, com base no documento “Grandes Números IRPF”, da Receita Federal, R$ 112 bilhões deixaram de ser deduzidos na Declaração de Imposto de Renda (IR) – Ano-Calendário 2018/Exercício 2019 pelos contribuintes que possuíam planos de previdência privada PGBL e utilizaram o modelo Completo de Declaração do Imposto de Renda. A análise da seguradora apontou que apenas R$ 15,7 bilhões de um total de R$ 127,5 bilhões de toda a base compensável foi aproveitada pelos participantes do sistema de previdência complementar aberta. Ou seja, 87% do que poderia voltar legalmente como benefício fiscal ficou com o governo.

“Os investidores em planos de previdência PGBL têm por direito deduzir até 12% da renda bruta anual tributável, mas precisam indicar isso em suas Declarações. O fato de que apenas 13% do montante total foi declarado, mostra que ainda há muito o que caminhar na educação financeira, que independe da classe social das pessoas”, avalia o diretor de Investimentos da Zurich John Liu, responsável pela análise do documento do Fisco.

“Não é um problema que R$ 112 bilhões tenham ficado com a Receita, já que o Tesouro Nacional destina os recursos do IR em prol da sociedade. Mas denota que as pessoas, inclusive as de maior renda, que são as que geralmente que possuem planos PGBL, não estão aproveitando o benefício fiscal que esse tipo de investimento de longo prazo proporciona”, avalia Liu.

O executivo alerta que até o próximo dia 31 de dezembro é possível aproveitar a possibilidade de deduzir 12% da renda bruta anual tributável para quem realiza a declaração completa. “Somente em 2020, a Zurich lançou nove diferentes fundos, com foco em diferentes perfis de investidor – do mais conservador ao mais agressivo – e com variados benchmarkings, que são índices de referência de rentabilidade. Pretendemos atender a demanda de todos os investidores, inclusive o que quiserem fazer portabilidade para a Zurich”, alerta o executivo.  

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.