Corretor e Seguradora participam de debate técnico sobre Seguro Residencial

0
42

A 96ª edição do programa Panorama do Seguro abordou as tendências, desafios, oportunidades e perspectivas para o seguro residencial em um debate técnico. Apresentada por Paulo Alexandre, a atração conta com a participação de Francisco Galiza, Consultor Econômico do Sindseg SP, Jarbas Medeiros, Presidente da Comissão Técnica de Seguro Patrimonial Massificados da FenSeg, e Simone Martins, 2ª vice-presidente do Sincor-SP, foram os convidados especiais para o debate técnico.

Na opinião de Medeiros, o seguro residencial vem se mostrando bastante resiliente nos últimos anos e mantendo um nível de crescimento importante. Para ele, o produto ainda tem muito espaço para crescer em todas as regiões do Brasil. Em relação aos desafios do mercado, o executivo acredita que o maior de todos é popularizar esse ramo de fato e democratizar o seu acesso. Atualmente, apenas 15% das residências do Brasil têm seguro residencial, e a maior parte da população desconhece suas coberturas, benefícios e sua relação custo-benefício.

Quanto às oportunidades, o entrevistado destaca que, embora esteja ocorrendo uma sobrecarga nos equipamentos, aparelhos e instalações pelo uso contínuo e, consequentemente um aumento no número de sinistros, por outro lado as pessoas estão muito mais conscientes sobre a importância de proteger suas residências. “E o seguro residencial oferece essa proteção e esse conforto por meio de suas diversas coberturas e serviços. Nesse sentido, temos uma oportunidade muito grande de levar à população todos os seus benefícios e tranquilidade em caso de imprevistos. Existe também a oportunidade de desenvolvimento de produtos mais completos sob o ponto de vista dos clientes, que atendam suas necessidades integralmente. Tem bastante oportunidade e eu acredito que juntos poderemos desbravar esse mercado”, afirmou.

De acordo com Simone, o momento ideal para se vender seguro residencial é agora. O fato de a maioria das pessoas estar trabalhando em suas casas tem contribuído significativamente para o crescimento da demanda por esse produto. Até porque, segundo ela, o consumidor consegue enxergar que o preço desse produto ficou ainda mais acessível. Existem várias modalidades e formatos disponíveis no mercado que cabem no bolso do consumidor.

Entretanto, muita gente ainda faz confusão ao estimar o preço do seguro de suas residências, pois estabelecem comparações com os valores praticados nos seguros de automóveis. Quando, na realidade, ele é muito mais acessível. Os corretores têm a possibilidade de ofertar apólices adequadas aos diferentes perfis de clientes. Além do mais, as assistências 24hs disponíveis nos planos se tornaram indispensáveis, pelo excelente custo-benefício, segurança e facilidade que conferem aos contratantes. “Hoje, o seguro residencial é uma grande necessidade, ao mesmo tempo que é financeiramente acessível. O corretor deve investir fortemente nessa carteira, pois ela tem muito a crescer e vale a pena garantir o patrimônio do nosso segurado ”, explicou Simone.

Confira a entrevista na íntegra:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.