Corretor encontra na prática de esportes oportunidade para fechar novos seguros

0
601

O corretor de seguros Luiz Morales, sócio da Lar Corretora de Seguros (São Paulo-SP) deixou o sedentarismo e cada vez mais tem ganhado com isso – não apenas saúde, mas uma nova rede de amigos e clientes. Buscando mais qualidade de vida, há 10 anos ele iniciou com passeios de bicicleta, reunindo colegas corretores, clientes e outros interessados, que formaram o grupo Amigos Loucos por Bike. A melhoria na saúde o fez buscar novas atividades em uma academia, onde Morales se tornou aluno assíduo. Construiu uma nova rede de clientes, ampliando o acesso de jovens e esportistas a outros seguros.

Com os amigos ciclistas, ele se especializou fortemente no nicho de seguro de bike. “Conheci um novo mundo, pessoas que possuem bicicletas sofisticadas, que custam mais do que um carro. Apesar de o seguro de bike ser democrático, principalmente quem investe nos modelos mais caros não pode ficar sem proteção”, afirma. Muitos negócios têm vindo de outros corretores, que buscam a expertise de Luiz Morales para atuar em parceria.

Segundo o especialista, as pessoas que fazem do ciclismo um estilo de vida buscam evoluir a prática, e ter novos e melhores modelos de bikes. “Por isso passei a negociar também o produto de consórcio para que as pessoas possam planejar esse sonho”, relata.

Avançando no esporte, Luiz Morales fez em 2019 o percurso da ciclovia Claudia Augusta, na Europa, passeio que tem início na Alemanha, em Munique, e segue um roteiro até chegar na Itália, durando cerca de 10 dias. Ele aproveitou a oportunidade para fechar o seguro viagem do grupo de esportistas, indispensável para os riscos e a proteção familiar. Uma das amigas e seguradas de Luiz, a fundadora da empresa de passeios ciclísticos Clã Destinos, Juliana Nardi, esteve nesta viagem à Europa e apesar de toda a experiência no pedal sofreu uma queda e quebrou o braço. “Precisei usar o seguro viagem em uma cidade pequena e inóspita, e pude ver a importância do trabalho do corretor de seguros, pois o Luiz e sua equipe da Lar Corretora não só ajudaram no ato do acidente, mas também no processo de reembolso”, conta Juliana. Ela reforça que agora todos os passeios de sua empresa contam com a Lar Corretora para as tratativas do seguro.

O segurado Windsor Veiga, chefe do departamento de Contabilidade da PUC-SP, foi um dos primeiros a entender a importância do seguro e ajuda a disseminar o conceito para quem entra para o grupo de bike. “O seguro é uma forma de mutualismo para minimizar o problema do roubo, nasceu na época das navegações e foi se aprimorando com cálculos atuariais e estatísticas para garantir os bens das pessoas”, comenta. “Hoje é muito importante contar com um seguro para ter a segurança do capital investido e poder pedalar com tranquilidade, sem prescindir de realizar a contratação com um profissional corretor, que pode fazer um seguro adequado às necessidades de cada cliente”.

O Estado de São Paulo registrou média de uma bike roubada a cada 40 minutos em 2021. Windsor relata que pedalando na capital paulista presencia ou toma conhecimento de roubos que acontecem diariamente, em todas as regiões. “Vemos muitos roubos na ciclovia da Marginal Pinheiros, mas os bandidos estão tão ousados que recentemente houve um caso em que um grupo de 20 ciclistas foi roubado em plena Av. Paulista, à noite, e foram levadas cinco bikes. O seguro é uma forma de minimizar prejuízos, pois garante contra roubo, acidentes e também perda de equipamentos, seu custo é baixo em relação aos riscos e coberturas e é indispensável para poder aproveitarmos com tranquilidade. Muitos investem em equipamentos de segurança, de manutenção, capacetes caros, camisetas, mas sem o seguro tudo isso pode ser perdido”, pondera.

Segundo Luiz, o trabalho de cultura do seguro engloba divulgar as assistências e outras vantagens desconhecidas por grande parte da população. “Quando as pessoas pensam em seguros, geralmente associam a uma proteção apenas contra roubo ou furto. Elas não visualizam, por exemplo, com acidentes ou com serviços de assistência agregados”, aponta.

Entre passeios e aulas na academia, Luiz Morales segue conscientizando e atraindo novos clientes. Nos dois ambientes ele impulsionou também os negócios em seguro saúde.

“O esporte, além de me trazer saúde e amigos, ampliou os negócios da minha corretora de seguros. Estimo que, neste nicho que criei, dos amigos da bike e da academia, tivemos crescimento de 45% nos últimos cinco anos”, revela Luiz Morales.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.