CVG-SP: 42 anos de atuação em prol do seguro de pessoas

0
222

Dentre as ações para o fomento e o desenvolvimento do ramo, se destacam na trajetória da entidade a informação e a capacitação profissional.

Dia 25 de maio, o Clube Vida em Grupo São Paulo (CVG-SP) completa 42 anos com muitos motivos para comemorar. O aniversário marca a entrada da entidade em um novo ciclo de uma bem-sucedida trajetória voltada à disseminação do seguro de pessoas. Recentemente, o CVG-SP divulgou nova logomarca, ampliou e modernizou sua agenda de cursos de capacitação e formação profissional, intensificou presença nas redes sociais e, agora, se prepara para estrear novo site e, posteriormente, lançar o inédito MBA em Riscos Pessoais.

Com foco na transmissão de conhecimento e na formação de profissionais, o CVG-SP interage não apenas com seguradoras, beneméritas originais, mas também com outros diversos players, como corretoras de seguro, prestadores de serviços e resseguradoras. A alteração do estatuto, há alguns anos, possibilitou a adesão ao quadro associativo de empresas de outros segmentos do setor, tanto na condição de beneméritas como de sócias-parceiras.

Não por acaso, o slogan que acompanha a nova logomarca do CVG-SP é “Conectando o nosso mercado”. Como autor da frase, o presidente do CVG-SP, Marcio Batistuti (foto) acredita que essa conectividade será capaz de ampliar exponencialmente a atuação da entidade. Ele planeja atrair a participação de jovens profissionais da área com uma forma de comunicação mais simples, objetiva e direta. “O CVG-SP quer conectar os jovens com todos aqueles que nos trouxeram até aqui, promovendo o intercâmbio de conhecimentos. Esta é a nossa missão”, diz.

Alicerce do CVG-SP

Para o presidente do Conselho Consultivo Marcos Kobayashi (gestão 2021/2022), o CVG-SP reúne atributos como tradição, credibilidade e inovação. “Muitos trabalharam para isso”, diz, referindo-se aos seus antecessores. Silas Kasahaya (gestões 2017/2018 e 2019/2020) enxerga a entidade completamente integrada ao desenvolvimento do seguro de pessoas. “O CVG-SP se modernizou e acompanhou as mudanças do mercado. Sua fase atual mais digital e tecnológica a posiciona como entidade atualizada com as necessidades dos associados”, diz.

Referência na disseminação do seguro de pessoas, o CVG-SP conquistou reconhecimento positivo, segundo Dilmo Bantim Moreira (gestões 2013/2014 e 2015/2016), por sua atuação relevante no mercado. “A nova logomarca evidencia o momento especial do CVG-SP”, diz. Na visão de Ronaldo Megda (gestão 2000/2001), ao longo de 42 anos, a entidade se mantém como ícone de compartilhamento de conhecimento e polo de divulgação do seguro de pessoas. “O segmento passou por mudanças e o CVG-SP sempre se antecipou a elas”, diz.

Maurício do Amaral (gestão 1998/1999), responsável pela primeira mudança na logomarca, 25 anos atrás, enxerga semelhanças com o presente. “Assim como no passado, a nova logomarca representa o início de um novo ciclo na evolução do CVG-SP”, diz. Para Carlos Alberto Trindade (gestão 1991/1992), a nova marca se alinha à fase atual do CVG-SP, tanto pela “modernidade do design, como pelo slogan que chama para o momento de conectividade com o mercado”.

Trindade se recorda de que o CVG-SP promoveu discussões sobre o futuro do segmento, inclusive no período em que o seguro de vida definhava. “O CVG-SP era quase o único – e, certamente, o melhor – espaço para discutir o segmento e assim se manteve e se fortaleceu”, diz. Paulo Meinberg (gestões 1988/1989 e 2002/2006) relata que na época de fundação do CVG-SP, os produtos de vida eram engessados, a inflação era alta e o mercado trabalhava quase exclusivamente com seguro de vida em grupo.

“O CVG-SP possibilitou o debate mais profundo, colaborando com a evolução do mercado e subsidiando a elaboração de normas que possibilitaram a modernização do segmento”, diz. Hoje, ele vê a consolidação da entidade e muito mais. “O CVG-SP acompanhou a evolução do setor e contribuiu, oferecendo informações e treinamentos”, diz. Elias José Cattach (gestões 1983/1984 e 1984/1985) reconhece o trabalho de seus antecessores. “Cada um ajudou a colocar um tijolo a mais no alicerce. Construímos o CVG-SP e espero que seja eterno”, disse ele em uma das comemorações de aniversário. Crédito Foto – Fabio Passos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.