Open Banking pode injetar R$ 94 bilhões em linhas de crédito para pessoas físicas

0
345

Estudo da Serasa Experian mostrou que, em dez anos, o Open Banking tem o potencial de injetar R$ 760 bilhões na concessão de crédito, sendo R$ 460,7 bilhões para pessoas físicas – considerando o potencial total de adesão dos consumidores à modalidade. Um recorte inédito desse estudo avalia a realidade do Open Banking no Reino Unido, país pioneiro em compartilhar dados entre instituições financeiras e que conquistou a adesão de 20% da população em cinco anos da implementação, de acordo com dados da Experian. Considerando a mesma métrica, os brasileiros teriam R$ 94 bilhões disponíveis no mercado neste período.

O segmento imobiliário, sobretudo para financiamento de imóveis, teria o maior impacto em cinco anos, com R$ 30,4 bilhões. “O sonho de uma grande parcela da população brasileira é a conquista da casa própria. Em 2021, foram disponibilizados pelas instituições financeiras R$ 815,2 bilhões em linhas de crédito para a compra de imóveis. Com o Open Banking, o aumento pode ser de 3,7% para o mercado imobiliário no período de cinco anos. Ou seja, os dados de Open Banking, transformados em análises acuradas, ampliam a probabilidade dos consumidores terem acesso a um crédito imobiliário, além de beneficiá-lo com uma análise mais rápida e menos burocrática. Mais volume de crédito destinado à pessoa física eleva o poder de compra, impactando diretamente o crescimento econômico do país”, avalia o head de Open Banking da Serasa Experian, Leonardo Enrique.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.