MAPFRE dá dicas para avaliar riscos e melhorar a gestão de pequenos negócios

0
349

Segundo dados levantados pelo Data Sebrae em 2021, estima-se que há cerca de 16,9 milhões de micro, pequenas e médias empresas no Brasil (desconsiderando produtores rurais e artesãos) e que mais de 70% desses negócios não possuem qualquer tipo de seguro.

Estudo feito pela CNseg, Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, identificou que a falta de conhecimento sobre os produtos oferecidos pelo mercado segurador, os baixos níveis de entendimento da sua relevância para os negócios, além da elevada taxa de encerramento desse tipo de empresa nos primeiros anos de operação, são razões que reduzem os índices de contratações de proteções pelas PME’s.

Os seguros não eliminam todos os riscos, mas ajudam a sanar eventuais problemas rapidamente. Estar com a cobertura correta para o negócio permite que, em caso de qualquer eventualidade, o empresário evite um dano financeiro que possa comprometer a sustentabilidade e a continuidade de seu negócio”, orienta Patrícia Siequeroli, Diretora de Seguros Gerais da MAPFRE.

Em tempos de pandemia, por exemplo, com as medidas restritivas para abertura dos comércios por longo período, empreendedores foram afetados financeiramente. “Muitos que possuíam seguro, por meio das suas coberturas, conseguiram manter seus negócios sem comprometer a saúde financeira da empresa”, exemplifica a executiva.

O seguro PME na prática

Salões de beleza e clínicas de estética, por exemplo, contam com proteções contra quebras acidentais de vidros e espelhos, inclusive em balcões e prateleiras, amparo ao segurado por lesões corporais a terceiros e até contra eventuais reações alérgicas de clientes a produtos utilizados durante os tratamentos.

Para hotéis e pousadas, a companhia disponibiliza indenização para roubos e furtos, danos materiais ou corporais causados por alimentos, incluindo intoxicações ou envenenamentos. Durante as altas temporadas, por exemplo, a cobertura do seguro é essencial, já que o volume de pessoas hospedadas pode levar à sobrecarga dos sistemas hidráulicos e elétricos, o que aumenta o risco de imprevistos.

Já para lojas comerciais e escritórios, a seguradora fornece R$ 10 mil para a reposição de documentos contábeis e fiscais que possam ser perdidos em caso de incêndio. Sinistros mais simples também podem ter cobertura, tais como danos que podem ser causados por derrubar acidentalmente um copo de água ou café no computador, por exemplo.

No caso das farmácias e laboratórios há diversos tipos de coberturas, entre elas as dedicadas a amparar os produtos e medicamentos refrigerados, como vacinas, que em caso de falha do sistema de refrigeração, podem perder as condições adequadas de armazenamento.

Diversas proteções são comuns a diferentes negócios e podem ser contratadas por quaisquer empreendedores. É o caso das coberturas em caso de raios, explosões, incêndios e danos elétricos, além dos serviços assistenciais como eletricista, chaveiro, vidraceiro, encanador, indicação de mão de obra, locações de microcomputador, serviços de limpeza, segurança e vigilância, recuperação de veículo e remoção do segurado por ambulância.

“Queremos mostrar as possibilidades e orientar o empreendedor a enxergar o seguro como um investimento, uma segurança no futuro e, principalmente, como uma tranquilidade para o planejamento e a gestão do seu negócio”, reforça Patrícia.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.