Porto Seguro compra ConectCar e reforça estratégia de inovação e crescimento

0
221

A Porto Seguro anunciou a aquisição de 50% das ações da ConectCar – pertencentes ao Grupo Ultra, controlador da Ipiranga. A ConectCar, que passará a integrar o ecossistema Porto Seguro, é uma das principais empresas no segmento de pagamentos eletrônicos automáticos em pedágios, estacionamentos, drive thrus e outros serviços.

Essa transação reforça a estratégia de crescimento da Porto Seguro, pois potencializa a conexão entre a mobilidade e os diversos serviços financeiros, permitindo ampliar e modernizar benefícios existentes, além de fortalecer a estratégia de atração de clientes.

É ainda uma oportunidade para a Porto Seguro introduzir a tag ConectCar aos seus mais de 5 milhões de segurados Auto, que passam a ter mais facilidade no uso diário de seus veículos. E também de ter gestão simplificada pelo aplicativo da Porto, elevando o nível de relacionamento dos clientes com a marca.

De acordo com Marcos Loução, Vice-Presidente de Produtos Financeiros e Serviços da Porto Seguro, todos os clientes serão beneficiados, independentemente de serem segurados da Porto Seguro ou não. “A aquisição faz parte da estratégia de acelerarmos também o crescimento da base de clientes dos produtos financeiros,  fortalecendo a relação  entre os produtos da companhia, em linha com a missão da empresa de ser cada vez mais um porto seguro para todas as pessoas, tornando mais fácil e prática a vida dos clientes”, completa Loução.

Na visão da ConectCar, a empresa ganha um impulso para continuar seu desenvolvimento, possibilitando o aumento da sua base de um milhão de clientes, ao mesmo tempo que faz valer seu objetivo em democratizar o uso do pagamento automático e sem contato em 100% das rodovias pedagiadas e mais de mil estacionamentos espalhados pelo Brasil, contribuindo com a mobilidade das pessoas, a fim de construir sempre a melhor experiência para o cliente.

A efetivação da aquisição ainda está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e do Banco Central (BACEN), entre outras aprovações comuns a esse tipo de operação. O valor da operação é de R$ 165 milhões, sujeito a ajuste até a liquidação final da transação.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.